Vereadores discutem condições em que a Câmara é entregue depois de uso


Nesta segunda-feira, dia 10, Alfredo Gonthier de Almeida, o ‘Alfredinho’ (PSC), justificou o atraso no início da sessão legislativa, realizada naquele dia. Segundo o vereador, que também é Presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal do Prado, o atraso se deveu à necessidade de limpeza no local, utilizado na sexta-feira, dia 07, para serviços à comunidade.

vereador_alfredinho_presidente_camara_municipal_prado

 

De fato têm sido vários os eventos realizados no prédio da Câmara do Prado. O vereador disse que, por ser um espaço público tem servido à comunidade, tanto em realização de eventos, quanto para encontros públicos. “Hoje, encontramos o local sujo. Isto acarretou o atraso. Se daqui em diante, se for negado, que me deem apoio”, ameaçou.

A vereadora Bruna Giorno, conhecida como ‘Professora Bruna’ (PCdoB), apoiou a ideia de forçar os responsáveis pelos eventos em manter a ordem, a limpeza e a preservação do bem público. “Sugiro que, antes de autorizar o uso, seja feito termo de ajustamento de conduta, obrigando e responsabilizando as pessoas pelos danos que, eventualmente, possam ser causados”, argumentou.

Por Diógenes Marques Cunha/PrimeiroJornal

Os comentários estão desativados.