Prisco sofre infarto em presídio e é levado para UPA, diz defesa


O vereador Marco Prisco, principal líder da greve da PM na Bahia, sofreu um infarto e foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade de São Sebastião, no Distrito Federal. Ele passou mal no início da noite deste sábado, 3 de abril após outros internos do local tentarem fugir do Presídio Federal de Papuda.

xpriscinf1.jpg_pagespeed_ic_cZgXgE70_y

Segundo informações do advogado do vereador, Leonardo Mascarenhas, Prisco foi ameaçado de morte pelos detentos, que o acusaram de ter informado para os policiais sobre a tentativa de fuga. Em seguida, ele ficou nervoso e passou a sentir dores no peito, sendo encaminhado para a UPA.

Segundo Leonardo Mascarenhas, a internação de Prisco demonstra que ele precisa ser transferido com urgência. “Mais uma prova de que o local onde ele está custodiado não é adequado”, aponta o advogado em nota. O vereador está detido no Presídio Federal da Papuda desde o último dia 18 de abril.

Prisão
O pedido de prisão foi feito dentro da ação penal movida pelo MPF em abril de 2013, que denunciou sete pessoas entre vereadores, soldados e cabos da PM por diversos crimes, a maioria deles contra a segurança nacional, praticados durante a greve realizada entre os dias 31 de janeiro e 10 de fevereiro de 2012. Segundo o MPF, a intenção do pedido de prisão preventiva é garantir a ordem pública. A duração é de 90 dias.

Prisco está sendo processado pelo MPF por crime político grave. Entre os sete crimes que ele responde estão impedir com violência ou grave ameaça o livre exercício de qualquer dos poderes da União ou dos estados e praticar sabotagem contra instalações militares, meios e vias de transporte.

Por Correio24horas

Os comentários estão desativados.