Prefeitura do Prado inicia licitações para gastar os 60% do precatório do Fundef; O valor ultrapassa os R$ 17 milhões de reais


A Prefeitura Municipal de Prado, abriu nesta segunda-feira, 06 de junho, Licitação na modalidade Concorrência Pública para contratação de empresas que executarão o plano de aplicação dos R$ 17.291, 434, 86 (dezessete milhões, duzentos e noventa e um mil, quatrocentos e trinta e quatro reais e oitenta e seis centavos) do precatório do Fundo Nacional de Manutenção da Educação Básica, antigo Fundef, no município de Prado.

Vale ressaltar que a prefeitura do Prado já fez uso dos 40% em aplicação de reformas e construção de escolas no qual alegou que os 40% dos recursos utilizados pela administração pública não foram suficientes. Desde o ano de 2019, a prefeita, Mayra Brito, por meio de mídias sociais e conversa com o sindicato de professores, deixou veementemente claro que faria o rateio do recurso do FUNDEF aos profissionais do Magistério, meses depois, tomou outra medida e revelou aos profissionais que iria resguardar os 60% até que o STF (Supremo Tribunal Federal) julgasse a destinação da aplicação deste recurso e se fosse para pagar aos profissionais do Magistério assim faria.

No dia 05 de junho os professores do município foram surpreendidos pelo Decreto-Lei supracitado onde descumpriu o acordo feito com a classe trabalhadora. Sem paciência de esperar a decisão do STF e com ganância para gastar um valor considerável em menos de cinco meses, tendo em vista que estamos em ano eleitoral, a gestora traiu os professores.

“Uma rasteira covardemente dada em nós e em plena época de pandemia onde o número de infectados em nossa cidade só aumenta o que nos causa medo e insegurança. As nossas atenções (dos profissionais da educação) estão voltadas para um cenário nunca vivido antes. A prefeita abusou de um momento vulnerável que estamos vivendo, em que nossas cabeças estão voltadas para o chão da escola, e de forma unilateral e covarde ataca os profissionais da educação. Não há mais diálogo! É a truculência que impera e o ABUSO DE PODER!”, disseram.

“Nós profissionais não abrimos mão de que os 60% do precatório vão para o pagamento dos profissionais do Magistério; e toda e qualquer destinação dos recursos venha através de uma decisão judicial, dando segurança jurídica a quem paga e a quem recebe”, completou.

O pagamento estimado em R$ 17.291, 434, 86 (dezessete milhões, duzentos e noventa e um mil, quatrocentos e trinta e quatro reais e oitenta e seis centavos) dos precatórios aos professores impactaria diretamente na economia do município alavancado o crescimento dos comércios e trazendo benefícios como a geração de emprego e renda.

Veja o vídeo no qual a prefeita do Prado afirma que iria ficar do lado da categoria e preservar os mais de R$ 17 milhões de reais (dezessete milhões, duzentos e noventa e um mil, quatrocentos e trinta e quatro reais e oitenta e seis centavos).

Com a publicação do Edital nº004/2020, 005/2020 e 006/2020, no tipo menor preço por lote, deixa claro que a Prefeitura municipal do Prado, vai gastar os 100% do FUNDEF (Fundo Nacional de Manutenção da Educação Básica, indo ao contrário de tudo que a prefeita falou no vídeo acima.

Dentre algumas obras que a prefeita afirma e pretende realizar com esse dinheiro estão; placas de identificação das escolas e creches no valor de R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais), construção de garagem no valor de R$ 410.948,90 (quatrocentos e dez mil, novecentos e quarenta e oito reais e noventa centavos), uma construção de um Centro Olímpico no valor de R$ 6.680,966,69 (seis milhões, seiscentos e oitenta mil, novecentos e sessenta e seis reais e noventa centavos) entre outros.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Em Nota Professores do Prado repudiam novo Decreto da Prefeita Mayra Brito em fazer uso dos 60% dos recursos do precatório (antigo FUNDEF)

Professores do Prado lotam a câmara de vereadores para cobrar da Prefeita o pagamento do precatório (Fundef)

Prefeitura do Prado está gastando quase R$ 3 milhões em Creche no Bairro São Sebastião

Vídeo: Professores protestam contra Decreto da Prefeita Mayra Brito em usar os 60% dos recursos do Fundef

Prefeita do Prado passa rasteira em professores e decreta uso dos 60% do FUNDEB que totaliza R$ 17.291,434,86

Os comentários estão desativados.