Prado: Moradores reclamam de esgoto a céu aberto e mau cheiro em Guarani


Prado – O problema do esgoto a céu aberto é antigo no distirto do Guarani. Além de ser algo que traz danos à saúde das pessoas, os moradores ficam preocupados com as crianças.

Não existe uma rede de canalização apropriada. O material é despejado na via pública. Em dias quentes, o mau cheiro é insuportável. “ Já acionamos a Vigilância Sanitária, falamos até com o vereador Jorginho que por sinal mora aqui e até hoje aguardamos uma ação dele”, reclama o cidadão Antônio Geraldo.

Outro morador explica que não sabe mais o que fazer para melhorar a situação. “ Isso é uma vergonha. Falta de respeito com aqueles moradores dessa rua, em fim, com todo o nosso Distrito de Guarani que essa administração nada faz por nós. Considero um problema grave e gostaríamos de uma solução urgente”, reivindica Nilo Alberto.

“Estamos abandonados aqui. Temos um vereador que não faz nada por nossa comunidade e vai para as redes sociais se passar por bonzinho. A nossa realidade é essa que vocês estão vendo, é daí para pior”, disse outro morador que preferiu não se identificar por ser funcionário contratado da prefeitura do Prado.

Direito do cidadão

Tratamento de esgoto é um direito da população e é considerado um serviço básico e essencial para a saúde. Porém, nem sempre é feito da maneira adequada ou chega da forma como deveria à população.

As crianças são as principais vítimas. A população pradense não tem esgoto tratado. Se os governantes investissem em saneamento básico teríamos uma redução com gastos na saúde.

Por exemplo, a cada R$ 1 que o governo investe em saneamento básico, economizaria R$ 4 na saúde pública. Ano passado o governo gastou milhões de reais na saúde, por conta das doenças causadas pela falta de saneamento básico.

Por Claydson Motta / Prado Notícia