PETO prende mototaxista com quase R$ 75 mil reais: Dinheiro seria de recolhimento do tráfico


Teixeira de Freitas: Na tarde desta segunda-feira, 11 de dezembro, policiais militares do PETO receberam uma denúncia anônima, informando que um mototaxista estaria realizando o recolhimento de dinheiro do tráfico de drogas. Os militares, então, saíram em diligências e foram até o Bairro Liberdade I, onde na Rua China, avistaram um mototaxista conversando com uma traficante do Bairro. Ao notar a presença dos militares, a mulher que havia entregado algo ao mototaxista evadiu-se.

Os militares abordaram o mototaxista de número 106, e durante revista pessoal encontraram com ele mais de R$ 8.000,00 (oito mil reais), divididos em diversas notas e espalhados em diversos bolsos do mototaxi. Questionado sobre o dinheiro, o mototaxista disse que o dinheiro era dele, mas, os militares sentiram o forte odor de drogas que exalava do dinheiro. Notando que havia sido descoberto, o suspeito ficou nervoso e entrou em contradição por diversas vezes.

O mototaxista foi identificado como sendo, Klébio Alves dos Santos, 21 anos de idade. Os militares questionaram onde o mesmo residia, e ele levou os militares na casa dos pais, mas, os militares descobriram que o mesmo tinha outra residência, e saíram em diligências até o local, onde encontraram mais de R$ 66.000,00 (sessenta e seis mil reais) em espécie. Ao ser perguntado pelo dinheiro, o mototaxista não soube dizer.

O mototaxista recebeu voz de prisão e foi conduzido à sede da 8ª COORPIN, onde o caso foi registrado e apresentado ao delegado Maderson Souza Dias. No total foram apreendidos R$74.256,75 (setenta e quatro mil duzentos e cinquenta e seis reais e setenta e cinco centavos, além de 01 aparelho celular e jóias. O delegado recebeu o caso e solicitou apoio do Núcleo de Homicídio e Tráfico (N.H.T).

Segundo a Polícia, o ponto de número 106 é pertencente ao traficante conhecido como “Caga Óleo”, o qual a Polícia acredita de quem seja o dinheiro. Klébio segue preso à disposição da Polícia, e não quis comentar o caso. O mesmo já foi preso em 2015 por roubo, e os investigadores deverão realizar diligências ainda nesta segunda-feira. Os delegados Bruno Ferrari e Ricardo Amaral, juntamente com o PETO prenderam uma suspeita, e as diligências continuam.

Fonte LiberdadeNews