“Operação Serra Verde” da Polícia Federal prende dois acusados de tráfico e apreende mais de 20kg de drogas em Alcobaça


Alcobaça: A Polícia Federal deflagrou a Operação “Serra Verde”, nos Estados do Espírito Santo, Bahia, Rio de Janeiro e Paraná, com apoio das forças policiais militares dos referidos estados, na manhã desta terça-feira, 21 de maio, onde tiveram êxito na prisão de 04 acusados dos 05 que tiveram suas prisões decretadas por participarem da rede do tráfico de drogas entre os estados. Na cidade de Alcobaça, os federais, com apoio dos policiais militares da 88ª CIPM (PETO), juntamente com PMs da CIPE/CAEMA, além do K9 (cão farejador), tiveram êxito na prisão de dois acusados.

Lidio do Rosário Fonseca, de 38 anos, morador da Rua Marlim, no Bairro Farol, foi preso com 7 kg de maconha; 500 gramas de cocaína, e um revólver calibre .32. Já o segundo alvo, identificado como, Bruno F. Paixão Tavares, de 22 anos, foi preso em sua residência, situada na Rua do Atum, no mesmo bairro do seu comparsa. Os policiais deram continuidade nas diligências no cumprimento dos mandados de busca e apreensão até um sítio no interior do município, onde foi encontrado aproximadamente 10 kg de maconha, e 3 Kg. de cocaína, que seriam da mesma quadrilha.

Segundo apurou a nossa reportagem, na totalidade da operação, alcançando os 4 estados relacionados, foram 11 mandados de busca e apreensão e 05 mandados de prisão, no qual foram presos 04 integrantes da quadrilha, sendo um dos cabeças, preso em Foz do Iguaçu, no Paraná, sendo identificado como, José Antônio da Paixão Junior, vulgo “Juninho Bajon”, que estava na fronteira com Paraguai. Os presos na cidade de Alcobaça foram conduzidos pelos Policias Federais, juntamente com apoio dos militares do Espírito Santo, para cidade de São Mateus, onde tem uma delegacia da PF mais próxima.

Em São Mateus foi lavrado o flagrante dos acusados, bem como a apreensão das drogas e arma de fogo apreendidas. A Polícia Federal, em nota, disse que as investigações continuam em torno do inquérito policial, e, que estão tentando localizar o 5ª acusado que segue foragido, mas, com essas prisões a rede foi desarticulada, o que dificultará o possível retorno das atividades criminosas dos acusados que serão apresentados para Justiça Federal.

Fonte Liberdadenews