Na Bahia, Lula diz que a oposição está incomodada com a melhora do Brasil


O ex-presidente participou do lançamento do Programa de Governo Participativo (PGP) do pré- candidato do PT ao governo do estado, Rui Costa

PT2BAHIA2-1024x585
Foto: Roberto Stuckert

-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta segunda-feira (12), que a oposição está incomodada com as melhorias vividas pelo Brasil nos últimos 11 anos de gestão do PT. Durante evento com a militância, em Salvador (BA) para lançamento do Programa de Governo Participativo (PGP) do pré-candidato do partido ao governo da Bahia, Rui Falcão, ele destacou avanços ocorridos neste período, como a criação de 21 milhões de empregos com carteira assinada e o aumento de quatro milhões de alunos nas universidades.

“Eles estavam determinados a cuidar de 35% do povo brasileiro e o resto era apenas uma estatística social. O que nós provamos foi que cuidar do pobre é a coisa mais barata que um governo pode fazer no seu mandato”, afirmou Lula.

“O que é caro é cuidar de rico. Eles entram no gabinete querendo um bilhão, com juros baixos. O pobre quer é trabalhar, porque se tem uma coisa que as pessoas tem orgulho é de levar para casa no final do mês o pão de cada dia às custas do seu trabalho. A gente incomoda.”, disse.

Animado, e o ex-presidente manifestou apoio ao pré-candidato ao governo baiano e reafirmou a necessidade de reeleger a presidenta Dilma Rousseff.

““Eles têm que ter medo, mesmo. Com mais um mandato da Dilma e mais uma eleição do Rui, a gente vai consertar mais um pouco esse país, mais um pouco essa Bahia, e não vai ter espaço para eles voltarem”, disse.

Rui Costa destacou em sua fala as ações do governo para levar água às regiões mais atingidas pela seca no estado. Segundo ele, as estratégias adotadas têm gerado melhorias na qualidade de vida da população baiana.

Também presente ao evento, o governador Jaques Wagner, do PT, convocou a militância petista a trabalhar em favor do pré-candidato do PT ao governo do estado.

“Não tenho dúvida de que, com a nossa força, vamos fazer Rui o próximo governador da Bahia”, disse.

Lula aproveitou o ato para abordar a compra da refinaria de Pasadena, no Texas,  pela Petrobras e defendeu o então presidente da companhia José Sério Gabrielli. Para ele, a estatal fez um bom negócio à época.

Por Victoria Almeida da Agência PT de Notícias, com informações do Instituto Lula.

 

Os comentários estão desativados.