Prefeita Mayra Brito e assessor jurídico se negam a entregar cópia do processo administrativo referente a conclusão da comissão sobre as irregularidades do concurso público.


PROCURADOR DO MUNICÍPIO DE PRADO SE NEGA A ENTREGAR CÓPIA DO PROCESSO ADMINISTRATIVO nº. 007.2017.12.01.

A novela envolvendo o concurso público 2017 continua. Publicado no Diário Oficial do Município no dia 01/08/2019 a conclusão dos trabalhos da Comissão do Concurso Público, cuja missão seria apurar as irregularidades no certame licitatório conforme exigência da RECOMENDAÇÃO do Ministério Público Estadual, os Vereadores de oposição, na pessoa dos Vereadores de oposição (Luciana, Boloca e Odiley), requereram por escrito ao Procurador Jurídico do Município de Prado, Dr. Gideão e à própria Prefeita Municipal, cópia integral do procedimento nº. 007.2017.12.01.

Desde o dia do requerimento até a presente data o requerimento não foi atendido. A administração vem criando, de forma clara, embaraços para entregar cópia da documentação. Todos os dias a Vereadora comparece na sede da Prefeitura, e as desculpas são as mais absurdas, dentre elas a mais estapafúrdia é a quantidade de cópias do procedimento para tirar xerox. Todas as desculpas são com o objetivo claro de não entregar a documentação.

“O que mais me impressiona é total falta de respeito, o total desprezo da administração para com os representantes do povo na Câmara Municipal, com aqueles que foram eleitos com a missão, dentre outras, de fiscalizar o executivo municipal. E o que mais me deixa perplexa é a falta de postura do representante da Procuradoria Jurídica do Município, que se arvora acima do bem e do mal, agindo em total descompasso com a legalidade, publicidade e impessoalidade, e que tem esta conduta absurda chancelada e aplaudida pela Prefeita Mayra Brito” – disse a Vereadora Luciana

A Vereadora mostrou nesta reportagem cópia dos requerimentos feitos não somente à Procuradoria Jurídica do Município, na pessoa do Dr. Gideão Barreto, mas à própria Secretaria de Administração e à Prefeita Municipal.

Fato é que embora não tenha fornecido cópia da documentação solicitada pelos Vereadores, a Prefeita vem preparando a cama para que sejam nomeados os aprovados de forma irregular no concurso público. O último ato foi o julgamento da decisão que veio confirmar a conclusão da Comissão criada para apurar irregularidades no concurso, situação esta já relatada por esta reportagem em outra ocasião e que gerou o ajuizamento de ação popular em trâmite perante a Vara Cível de Prado.

“Fique sabendo a Prefeita, Dr. Gideão e os interessados na continuidade deste absurdo chamado CONCURSO PÚBLICO,  que nós, Vereadores da oposição, iremos até as últimas consequências para que esta questão vergonhosa do concurso público 2018 não seja levada à frente. Isso mancha a imagem do Prado, joga na lata de lixo a dignidade do povo pradense, desmerece a dignidade do Poder Judiciário Pradense e do próprio Ministério Público Estadual, que já se posicionou no sentido afirmativo de que houveram graves irregularidades no concurso. Sem falar que própria Prefeita já chegou a anular o concurso respaldada em RECOMENDAÇÃO do próprio Promotor de Justiça, Dr. Kerginaldo. Não pode agora a mesma, de forma sorrateira, revigorar aquilo que já foi revogado por ela própria, chancelando a ilegalidade.” – desabafam Luciana, Odiley e o Professor Boloca.

Os Vereadores foram unanimes em afirmar que continuarão indo até a Prefeitura do Município em busca de cópia do procedimento 007.2017.12.01, e se de tudo não resolver, será mais um embate a ser travado no judiciário pradense e que será provocado o Núcleo de Crimes contra a Administração do Ministério Público Estadual, em Salvador para que providencie uma força tarefa no sentido de apurar à fundo a questão.