Exclusivo: PF investiga participação do prefeito de Alcobaça Léo Brito no esquema de fraudes à licitações descoberto na operação fraternos.


A nossa equipe de reportagem teve acesso com exclusividade a informação da investigação sigilosa que recai sobre o atual prefeito de Alcobaça, Leonardo Coelho Brito (PSD), o Léo Brito que é filho do atual gestor teixeirense, Temóteo Alves de Brito (PSD).

Tudo começou na última terça – feira, quando a Polícia Federal (PF) realizou uma operação para afastar os prefeitos de Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz Cabrália e cumprir mandados de prisão, busca e apreensão e condução coercitiva – quando alguém é levado para depor.

As investigações apontam que os prefeitos, Claudia Oliveira (PSD), de Porto Seguro; José Robério Batista de Oliveira (PSD), de Eunápolis; e Agnelo Santos (PSD), de Santa Cruz Cabrália – que são parentes –, usavam empresas de familiares para simular licitações e desviar dinheiro de contratos públicos. Claudia Oliveira é casada com José Robério e irmã de Agnelo Santos. Os três não foram encontrados pela polícia para a condução coercitiva, havendo sido apresentados posteriormente por seus advogados.

Os três prefeitos foram afastados dos cargos por determinação da Justiça por tempo indeterminado. A PF chegou a pedir a prisão deles, mas o Tribunal Regional Federal da 1ª Região negou. Os contratos fraudados, segundo a PF, somam R$ 200 milhões.

Ocorre que entre as empresas investigadas, ainda em sigilo, está pelo menos uma empresa (podem haver outras), a MSE transporte e urbanização Ltda, que pertence ao atual Prefeito de Alcobaça, Leonardo Coelho Brito (PSD), o popular Léo Brito, que utilizava Flávia Moreira de Souza para “aparentemente” gerenciar o negócio junto à prefeitura de Eunápolis no primeiro mandato de Robério Oliveira (PSD) à frente do município, Léo Brito foi considerado braço direito de Robério e venceu diversas licitações no município de Eunápolis em valores milionários.

Vale lembrar que o prefeito de Alcobaça Léo Brito e o prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Santos, foram eleitos presidente e vice, respectivamente, da Apes (Associação dos Prefeitos do Extremo Sul da Bahia), para o biênio 2017-2018. A entidade reúne prefeitas e prefeitos de 21 cidades da região. Todos os prefeitos investigados pertencem ao Partido Social Democrático – PSD que na Bahia é presidido pelo senador da república, Otto Alencar.

De acordo com o site ZeroHoraNews a fonte de informação, que será preservada, está buscando mais informações sobre a investigação que corre em segredo.

O site informou que tentou contato com o prefeito Léo Brito (PSD), más, até o fechamento da matéria não conseguiu, e mais uma vez o portal continua aberto para qualquer esclarecimento do alcaide, se houver.

Por Zerohoranews