Ex-prefeito e vereadora Bruna Giorno são investigados por desvio de dinheiro do FNDE


O Departamento Jurídico da Prefeitura do Prado divulgou, nesta segunda-feira, dia 26, ação judicial para apurar o desvio de recursos públicos da União e do município, nas obras da Creche Modelo Nossa Senhora da Purificação.

creche
Denúncia é de desvio de mais de 500 mil reais nas obras da Creche Modelo

Entre os acusados, foram citados o ex-prefeito do Prado, João Alberto Amaral, o ‘Jonga’, o ex-diretor do Departamento de Convênios, Clécio Ribeiro, e a vereadora do PROS, Bruna Giorno, que na época dos fatos, respondia pela Secretaria de Educação.

Os envolvidos respondem à denúncia por forjar processo de licitação, Violar regras de destinação de recursos públicos e autorizar o pagamento à serviços que não foram realizados.

Sem Título-1
Ex-prefeito do Prado, Jonga Amaral, o ex-diretor de convênios, Clécio Ribeiro e vereadora, Bruna Giorno

A construção da creche custou aos cofres do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o valor de R$ 1.228.693,23.

Quase metade deste valor teriam sido desviados. Isso é o que aponta a denúncia, protocolada no último dia 29 de abril, na Vara da Fazenda Pública do Prado.

O Processo de N.º 0000306-73.2013.805.0203 apura o crime de improbidade administrativa por desvio de R$ 506.083,06, pagos indevidamente à Construtora Pedra, nome fantasia da empresa inscrita no CNPJ 03.503.437/0001-36, com a razão social RF de Souza & Cia Ltda.

professora bruna
Professora Bruna (PROS) é citada no processo que investiga a denúncia de desvio de recursos do FNDE

A vereadora Bruna Giorno é acusada de autorizar o ordenamento das despesas, ao lado do ex-prefeito Jonga. O dinheiro saiu dos cofres públicos, com histórico de pagamento de serviços, que nunca foram realizados. A obra estava parada desde 2012, ano em que o ex-prefeito concorreu às eleições municipais.

Por ASCOM | PRADO

Os comentários estão desativados.