Coronavírus: Vereadores pedem suspensão de cobrança de tarifa de água e luz, distribuição de álcool gel e cestas básicas para famílias carentes do Prado


Os vereadores professor Boloca, Luciana da look gás e Odilei Mattos estiveram na prefeitura municipal para entregar requerimentos para que a prefeita solicite junto aos órgãos competentes a suspensão das cobranças de tarifas sociais de água e luz (elétrica), das famílias de baixa renda enquanto durarem os efeitos globais da pandemia do COVID-19 (Coronavirus).

Segundo o requerimento enviado, os vereadores justificam no grave cenário de crise. “Esta é uma medida de carácter humanitário muito importante que precisa ser adotado pela Prefeitura Municipal de Prado junto aos órgãos competentes. Considerando que a água é um bem social à vida, e tem especial importância durante esse período em que medidas de higiene tem o poder de ajudar a combater a propagação do vírus”.

Ainda segundo o requerimento, “a solicitação é motivada para atender aquelas pessoas que estão com suas rendas prejudicadas devido as medidas de contenção da doença que prever por exemplo o isolamento social”.

Além da suspensão de cobrança de tarifas sociais de água e luz, os vereadores solicitaram que a Secretaria de Saúde disponibilize álcool gel e máscaras, para as pessoas menos favorecidas da sede e da zona rural do município. E por fim, entregaram outro ofício à Secretaria do Bem estar Social solicitando a distribuição de cestas básicas para as famílias de baixa renda do município.

Na justificativa alegaram que, “é preciso garantir o direito à vida para termos cidadãos saudáveis no futuro. Desta forma, solicitamos que a gestora seja sensível a essa realidade e que promova junto as secretarias a distribuição de álcool gel e cestas básicas para essas pessoas”.

De acordo com os vereadores, a prefeitura teria o controle usando o cadastro único (bolsa família) e as matrículas dos alunos das escolas municipais para identificar as famílias vulneráveis e através disso, possa sistematizar a distribuição das cestas básicas àquelas famílias que mais precisam, para assim diminuir o impacto desta triste situação.

“É hora de deixar nossas divergências políticas de lado e temos plena certeza do seu atendimento por se tratar de uma questão humanitária”, disseram os três vereadores.