Prefeitura de Prado realiza mutirão de limpeza contra a dengue no Balneário Praia de Guaratiba


Iniciativa também visa conscientizar moradores sobre importância do combate aos focos do mosquito.

foto - 04

A Prefeitura de Prado, através da Secretaria de Saúde , Secretaria de Obras, Secretaria do Meio Ambiente, em parceria com o Núcleo Regional de Saúde do Estado da Bahia e da administração dos Condomínios do Balneário da Praia de Guaratiba, intensificou as ações de combate à dengue com a realização do mutirão de limpeza em diversos pontos da localidade. Os trabalhos começaram no início da manhã desta sexta-feira, 26 de fevereiro.

foto - 03

As áreas escolhidas são aquelas onde há maior incidência de focos do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue. O objetivo é eliminar os locais de reprodução do inseto, impedindo a propagação da doença.

Uma das ações da campanha de combate à dengue, o mutirão retira o lixo acumulado nas casas, eliminando possíveis focos e, ao mesmo tempo, promove a conscientização da população para evitar a proliferação do mosquito. Por isso, a importância da colaboração do morador.

foto - 02

O secretário de Saúde, Luciano Mota, alerta que é preciso jogar fora pratinhos, copos, garrafas, latas, pneus, sucatas, pequenas podas e outros recipientes que possam acumular água. O morador deve juntar tudo num saco plástico bem fechado e deixar na porta de casa para ser recolhido.

foto - 01

O combate à dengue deve ser uma ação contínua, realizada todos os dias. Por isso, a Prefeitura orienta que os moradores permitam a entrada do agentes de endemias, devidamente identificado, dentro da casa.

Exercício físico é arma poderosa para combater ou evitar câncer


Sedentarismo e obesidade são a segunda maior causa dos tumores que pode ser prevenida. Médico da Aliança Oncologia recomenda que trinta minutos de atividades físicas ajudam o corpo a se proteger da doença.

تمارين الصباح 1

Fazer aquela caminhada no parque ou andar de bicicleta perto de casa não tem resultados apenas para eliminar a gordurinha localizada na barriga. A atividade física frequente pode evitar um problema muito mais sério: o câncer.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), obesidade e sedentarismo juntos são responsáveis por 20% dos casos de câncer de mama, 50% dos carcinomas de endométrio, 25% dos tumores malignos do cólon e 37% de esôfago. O Ministério da Saúde completa que os dois fatores combinados formam a segunda maior causa de câncer que poderia ser prevenida, atrás apenas do tabagismo. Isso significa que um quarto dos casos de câncer poderia ser evitado com manutenção do peso e atividades físicas.

Os exercícios são importantes não só na prevenção da doença, mas também ajudam os pacientes que já estão em tratamento de câncer a aguentar os impactos da quimioterapia. E após o tratamento, os exercícios físicos diminuem a chance de reincidência do tumor. “Exercícios e boa alimentação ajudam antes, durante e depois do paciente se deparar com o câncer. Melhora a qualidade de vida, faz a pessoa se sentir forte e preparada durante o tratamento. E 60% dos que praticam atividades físicas não voltam a ter a doença”, explicou Márcio Almeida, médico da Aliança Oncologia.

Quantidade Almeida explica que 30 minutos de atividade física leve durante quatro ou cinco dias na semana são suficientes para aumentar a proteção contra o câncer, ou mesmo ganhar forças para suportar o tratamento. Isso significa que uma caminhada ou passeio de bicicleta diariamente podem salvar vidas. A advogada Rozélia Silveira, 46 anos, praticou esportes a vida inteira, correu até meia-maratona. “Até me considerava uma atleta”, brinca. Em 2013, descobriu ter câncer de mama. Mesmo assim não largou as pistas. Após conversar com a equipe médica chefiada por Márcio Almeida, diminuiu a intensidade dos exercícios.

Corria ou caminhava 5 km por dia, mesmo durante os seis meses em que fez quimioterapia. Nada comparado aos dias quando corria 30 km e pedalava mais 40 km. Mas sair do sedentarismo transformou o tratamento de Rozélia. “Eu fiquei bem, muito melhor que as outras mulheres que faziam quimioterapia comigo. Nada de vomitar, ou ficar com aquela cara baqueada, arroxeada, sabe?”, enumera a advogada. “Ela não ficava em cima da cama, sem disposição, como acontece na grande maioria dos casos de quem trata um câncer. Suportou melhor os efeitos colaterais dos remédios, dormia melhor”, lembrou Márcio Almeida.

Ao se debruçar sobre o assunto, a ciência já descobriu evidências que comprovam a relação entre exercícios e melhora no tratamento da doença. Em 2015, cientistas da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, descobriram que exercícios retardam o crescimento de tumores. O fenômeno é explicado pois as atividades melhoram a funcionalidade dos vasos sanguíneos, aumenta o fluxo de oxigênio e retarda o avanço do câncer.

Melhor remédio O oncologista Márcio Almeida explica que ficar longe do sedentarismo também é a melhor maneira de evitar o retorno do câncer. “Estudos apontam que  60%  dos que praticam atividades físicas não  voltam  a  ter a  doença. Não se sabe ao certo os motivos, mas exercícios reduzem níveis de insulina, de radicais livres, e de outros fatores de crescimento das células tumorais.” Três anos depois do tratamento, Rozélia corre 15 km a cada três dias, além de pedalar 40 km duas vezes por semana, intercalado com a canoagem no Lago Paranoá. “Até a minha recuperação foi mais rápida que de outras amigas. Meu cabelo está enorme, eu não sinto nenhum enjoo. Atividade física é o melhor remédio”, sentencia a ex-paciente.

Prado: Balneário Praia de Guaratiba terá ações de combate à dengue nesta sexta-feira (29)


A Prefeitura de Prado, através da Secretaria de Saúde, estará realizando uma ação de prevenção e conscientização da população, nesta sexta-feira, dia 29 de fevereiro, no Balneário de Guaratiba. O intuito do mutirão é conscientizar as pessoas acerca do mosquito Aedes Aegypti, que é o causador e transmissor de doenças como a dengue, Zyca vírus e chikungunya.

BANNER -PRADO-NOTICIA 01

A ação contará com a presença de enfermeiros e um grupo de agentes de endemias que distribuirão panfletos educativos e tirarão possíveis dúvidas acerca do combate à dengue.

“A ação é uma medida preventiva, diante do crescente número de casos das doenças no país e em razão do período chuvoso ser propício à propagação do mosquito. Nosso objetivo é cuidar da nossa população, fazendo a prevenção da comunidade,” disse a Prefeita Mayra Brito (PP).

Vale destacar que Prado está numa posição confortável em relação à outros municípios da Bahia e ao Brasil quando o assunto é sobre a confirmação de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. A cidade está fora do risco de surto de dengue e, até o momento, Prado não registrou caso de Chikungunya.

De acordo com o Secretário de Saúde, Luciano Mota, esse mutirão faz-se necessário pois é importante fazer as prevenções básicas para evitar o nascimento do mosquito que transmite essas doenças. “A regra básica é não deixar água, principalmente limpa, parada em qualquer tipo de recipiente,” disse.

O coordenador de Endemias do município, Rafael Almeida, destaca:“Nossa luta contra à dengue acontece o ano inteiro, estamos sempre focados em conscientizar a população, que é nossa parceira nessa batalha. Esse evento é muito importante, e contamos com muitas pessoas engajadas para que tudo seja feito com muito competência”, afirmou Rafael.

Prado: Secretaria de Saúde realiza exame gratuito para diagnóstico de glaucoma


Está acontecendo na Prefeitura Municipal de Prado, a realização do Mutirão de exames de glaucoma. A ação é uma estratégia de trabalho da Prefeitura de Prado – Governo Mayra Brito através da Secretaria de Saúde, secretário Luciano Mota juntamente com a equipe de trabalho.

DSC4059

Os exames gratuitos oferecidos pelo município estão garantindo mais qualidade de vida e conforto, já que não precisam ir até outra cidade para fazer o exame. “A Prefeitura está completamente lotada de pessoas que possuem doença de olhos. Como não temos recursos financeiros para realizar o tratamento na visão, estão aproveitando a oportunidade para se tratar gratuitamente. A gente só tem a agradecer a Prefeita”, disse Dona Maria moradora de Limeira.

DSC4123

Seu José da Conceição também destacou a iniciativa da Secretaria da Saúde. “De longe não vejo quase nada. Meus olhos ficam chorando. Agora, com esse exame que fiz, espero ter minha visão de volta. Por isso, eu agradeço a Prefeita por tudo que tem feito pelas pessoas carentes do meu município”, agradeceu o paciente.

DSC4083
Secretário de Saúde – Luciano Mota / Prado Notícia

Para a secretário de Saúde, Luciano Mota, “o mutirão tem a finalidade de diagnosticar e tratar a doença ainda nos primeiros estágios, principalmente na população mais carente”. Ele lembra que além da consulta, quando a doença é diagnosticada, o paciente terá acesso imediato aos medicamentos e tratamentos necessários.

Secretaria de Saúde realiza algumas mudanças na Central de Regulação


A Secretaria da Saúde realizou algumas mudanças na Central de Regulação Municipal. A medida visa reorganizar a marcação e a regulação dos procedimentos ofertados e como isso melhorar o atendimento prestado aos usuários da rede pública de saúde do Município.

saude-3

O setor que fica na própria Prefeitura, ficou mais arejado, espaçoso e com maior conforto para a população. Aguardando o atendimento sentados, poderão apreciar programas de televisão local e futuramente os pacientes poderão assistir vídeos educativos e de muita informação para a sua saúde individual.

saude-capa

A iniciativa que veio do secretário de saúde, Luciano Mota, oferece mais comodidade aos pacientes, que podem marcar os procedimentos logo após a consulta médica.

São pequenos detalhes que vão transformando o ambiente de trabalho e atendimento, tornando o mais agradável e humanizado.

Prefeitura de Prado realiza o dia “D” de combate ao Aedes aegypti


mutirão_contra_a_dengue_site_pradonoticia_3

A Prefeitura de Prado, por meio da Secretaria de Saúde e agentes da Vigilância Epidemiológica, iniciou na manhã desta sexta-feira, dia 19 de fevereiro, o dia “D”, mutirão de limpeza e combate à dengue.

mutirão_contra_a_dengue_site_pradonoticia_1

Enfermeiros, servidores da prefeitura e voluntários percorreram os bairros, recolhendo material que acumula água e que pode se tornar criadouro do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya.

mutirão_contra_a_dengue_site_pradonoticia_13

Segundo a prefeita Mayra Brito (PP), que também participou do mutirão e visitou os Postos de Saúde, a ação foi importante, pois, a cidade apresentou algumas suspeitas e que necessitou uma ação emergente e urgente como foi feito. No entanto o combate à dengue em Prado tem sido ostensivo e gera resultados que podem tranquilizar a população. Esta ação é mais uma ação de controle, de conscientização à população.

mutirão_contra_a_dengue_site_pradonoticia_2

Ainda de acordo com a Prefeita, a grande novidade foi à participação de voluntários e dos moradores no mutirão. “É de suma importância a aproximação da população com o poder público, unindo forças contra a doença”, concluiu Mayra.

mutirão_contra_a_dengue_site_pradonoticia_8

Os moradores visitados também receberam orientações sobre os cuidados necessários para diminuir os focos do mosquito. “ É preciso fazer limpeza constante para que o mosquito não tenha chance de nascer”, comentou o coordenador de Endemias do município do Prado, Rafael Almeida.

mutirão_contra_a_dengue_site_pradonoticia_14

Para o secretário de saúde Luciano Mota, estas ações terão continuidade em toda a cidade e elogiou o trabalho realizado pela equipe que executou o mutirão.

 

Prado: Secretaria de saúde adere ao aplicativo caça mosquito AEDES AEGYPTI


Em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde da Bahia, a Secretaria Municipal de Saúde de Prado estará utilizando um aplicativo para celulares, onde os pradenses poderão mandar fotos de possíveis focos do mosquito Aedes.

banner - Prado_Noticia

O aplicativo Caça Mosquito tem o objetivo de mapear zonas com focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, da febre Chikungunya e do vírus Zika. O mapeamento é feito por meio de geolocalização, utilizando o GPS do aparelho celular, e o usuário não precisa divulgar a sua identidade.

Como funciona?

Os usuários fotografam e informam locais com possíveis criadouros do mosquito e as informações coletadas são transmitidas para os órgãos municipais competentes, para que sejam tomadas as devidas providências.

Qualquer pessoa pode fotografar e denunciar criadouros, em qualquer lugar e a qualquer hora. Veja abaixo o passo a passo de como usar o aplicativo.  Faça a sua parte. Localize, denuncie e apoie esta ideia!

Vá até a Google Play Store e baixe o aplicativo Caça Mosquito em https://goo.gl/Om6JvA. Após instalar o aplicativo no celular, clique no botão “+” para iniciar a navegação e visualizar o menu.
Visualize os itens do Menu (Fotografia, Mapeamento, Denúncias e Dúvidas). Para registrar sua denúncia, clique no ícone da câmara fotográfica.
Clique no ícone da câmara fotográfica e publique uma foto com o possível criadouro do mosquito. Faça um comentário em forma de texto e clique em seguida na seta “->” na barra superior da tela para continuar a navegação.

Caso deseje visualizar os itens do menu, clique no botão “+”.

Mapeie, através do GPS, a localização exata do criadouro de mosquito Aedes Aegypti e clique na seta “->” na barra superior da tela para continuar a navegação.

Caso deseje visualizar os itens do menu, clique no botão “+”.

Visualize os outros locais onde já tem foram feitas as denúncias. Nesta tela existe a possibilidade deapoiar ou denunciar a imagem. Após a análise,compartilhe o aplicativo com familiares e amigos na rede social.

Caso deseje visualizar os itens do menu, clique no botão “+”.

Novo tratamento contra câncer dá esperança a pacientes terminais


90% dos pacientes em estado terminal entraram em remissão após a terapia, de acordo com cientistas nos Estados Unidos

Testes de um novo tratamento genético contra o câncer, que teoricamente “treina” o sistema imunológico do organismo a combater o tumor, apresentaram resultados extremamente animadores: 90% dos pacientes em estado terminal entraram em remissão após a terapia, de acordo com cientistas nos Estados Unidos.

emvzjf0flaahsgprfckmpetj3

Os resultados foram anunciados na segunda-feira, durante o encontro anual da Associação Americana para o Progresso da Ciência, em Washington.

O novo tratamento consiste na modificação genética de glóbulos brancos de pacientes com leucemia. As células modificadas para combater o câncer depois são reimplantadas em seus organismos.

No entanto, os dados dos testes ainda não foram publicados ou analisados de forma independente. E acredita-se que dois pacientes tenham morrido em decorrência de uma resposta imunológica extrema de seus organismos.

Para especialistas, os resultados são animadores, mas por enquanto apenas um pequeno passo em direção a uma cura para o câncer.

Cautela
O cientista à frente do novo tratamento, Stanley Riddell, do Centro Fred Hutchinson de Pesquisas sobre o Câncer, em Seattle, disse que todos os outros tratamentos disponíveis tinham fracassado nos pacientes terminais e que eles tinham sobrevidas estimadas em dois a cinco meses.

“Os preliminares (do estudo) são sem precedentes”, disse Riddell à BBC.

A nova proposta de terapia envolveu a retirada de células do sistema imunológico de dezenas de pacientes. Conhecidas como t-cells, elas têm a função normal de destruir tecido infectado. Os cientistas modificaram geneticamente as células para que elas passassem a atacar células “doentes”.

“Os pacientes estavam realmente no fim da linha em termos de opção de tratamento, mas uma simples dose dessa terapia pôs mais de 90% desses pacientes em remissão completa – não conseguíamos mais detectar (neles) as células com leucemia”, disse Ridell à BBC.

No entanto, sete pacientes desenvolveram síndrome de liberação de citocinas – uma reposta exagerada do sistema imunológico – e precisaram de terapia intensiva. Dois morreram.

Se essas taxas podem ser aceitáveis para pacientes em estado terminal, os efeitos colaterais da nova terapia – por exemplo, a síndrome de liberação de citocinas – mostram-se bem mais fortes que o de tratamentos convencionais, como a quimioterapia e radioterapia, que funcionam na maioria dos pacientes.

Especialistas alertam também para a diferença entre doenças como a leucemia e tipos de câncer com tumores “sólidos”, como o de mama.

“Este tratamento mostrou resultados promissores no tratamento desse tipo de câncer de sangue. Na maioria dos casos, o tratamento convencional é bastante efetivo, então essa nova terapia seria para os casos raros de pacientes em que o tratamento não funcionou”, disse Alan Worlsey, pesquisador do centro britânico Cancer Research UK.

“O grande desafio agora é descobrir como fazemos esse tratamento funcionar para outros tipo de câncer”.

Por BBC Brasil

Prefeitura de Prado irá realizar mutirão contra a Dengue


A Prefeitura de Prado vai realizar um mutirão contra a dengue no próximo dia 19 de fevereiro. O evento terá início às 8h e segue até às 16h. O objetivo do evento é conscientizar a população sobre a importância de medidas preventivas contra o mosquito Aedes Aegypti, além da orientação relacionada aos sintomas das doenças transmitidas por ele.

ERERTRRT

Para atender a população, uma equipe da rede básica de saúde, dentre eles, Vigilância Epidemiológica, enfermeiros, auxiliares, recepcionistas e demais profissionais do setor vão atuar no mutirão.

Na ocasião, os profissionais estarão orientando os moradores sobre os cuidados a serem tomados. O mutirão contra a Dengue está sendo organizado pela Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica e Vigilância Ambiental em Saúde.

Fique atento aos sintomas

Febre entre 38º e 40º graus, dores no corpo, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, tontura, náuseas, vômito, moleza, dor nos ossos e articulações e manchas avermelhadas pelo corpo são sintomas da Dengue. Caso haja suspeita procure atendimento médico com urgência.

Não dê folga para o mosquito da Dengue

O mosquito da Dengue também é o transmissor da Chikungunya e Zika Vírus. Por esse motivo, não deixe de tomar as medidas necessárias para eliminar os riscos de proliferação do Aedes Aegypti. O mosquito precisa de um período de cinco dias de encubação em água parada para se desenvolver completamente. Fique atento aos espaços que possam acumular água em sua casa e nas redondezas. Tampar tonéis e caixas-d’água, manter as calhas limpas, deixar garrafas sempre com a boca para baixo e lixeiras bem fechadas são medidas simples que podem combater este problema.

dicas-dengue2

Vacina da zika demorará ao menos 18 meses, diz OMS


Genebra – A Organização Mundial da Saúde (OMS) considerou nesta sexta-feira que nenhuma das diversas vacinas criadas contra o zika estará pronta para testes clínicos em ampla escala antes de 18 meses, o que afasta a possibilidade de contar com uma vacina a curto prazo.

size_810_16_9_aedes-zika
Aedes aegypti: a eventual produção e comercialização de uma vacina para a zika demoraria vários meses, na realidade anos a mais

A eventual produção e comercialização de uma vacina demoraria vários meses, na realidade anos a mais.

A diretora adjunta da organização, Marie-Paule Kieny, disse que apesar das várias pesquisas feitas nesta área, “restam pelo menos 18 meses para que os testes possam ser realizados”.

Se mostraram aptas para trabalhar no desenvolvimento de vacinas contra a doença 15 empresas, das quais considera-se que duas – dos Estados Unidos e Índia- estejam as mais avançadas.

O zika circula atualmente em grande parte de países da América Latina e do Caribe, e apesar de causar sintomas leves entre a maior parte de infectados, o grande temor é sua provável relação com os casos de microcefalia e a síndrome de Guillain-Barré.

“Este vínculo com o zika é mais provável, mas necessitamos de algumas semanas a mais de estudos”, comentou Kieny em entrevista coletiva .

Kieny precisou que no caso da microcefalia, esta confirmação ou descarte será possível conforme as grávidas que foram infectadas pelo vírus deem à luz a seus bebês e fique comprovado que estes têm ou não essa condição.

No caso positivo, o bebê nasce com uma cabeça pequena ou que deixa de crescer após seu nascimento.

No Brasil, foi reportado no ano passado um forte e repentino aumento de recém-nascidos com microcefalia, ao mesmo tempo que também ocorreu uma propagação incomum do zika.

A OMS disse que os exames de ultrassom nos primeiros meses da gravidez não podem prever a microcefalia com grande confiança, salvo em casos extremos.

Por outro lado, a doutora Kieny revelou que também que estão sendo feitos estudos sobre potenciais remédios e outros tratamentos que possam prevenir a infecção em grupos vulneráveis, especialmente em mulheres grávidas, como ocorre com a malária.

“Isto parece por enquanto uma opção mais viável e rápida que uma cura”, precisou.

A especialista indicou que o zika deve ser tratado “muito rapidamente porque o ponto crítico do vírus nas pessoas infectadas é muito curto, de modo que é preciso identificar em breve o doente para intervir”.

Essa é a razão pela qual a OMS favorece um eventual tratamento profilático, sempre e quando for provado que é seguro para as gestantes.

Por outro lado, o responsável na OMS garantiu que “em questão de semanas” poderão estar disponíveis testes de diagnóstico do zika, doença transmitida pelo mesmo mosquito que transmite o dengue e o chicungunha.

“Para a validação do primeiro teste estamos falando de semanas e não de anos”, precisou, após comentar que há dez companhias de biotecnologia que podem fornecer teste sanguíneos e dez laboratórios adicionais que se encontram em distintas fases de desenvolvimento de outros testes.

Em uma informação divulgada separadamente, a OMS recomendou às mulheres grávidas que “adiem” seus planos de viagem a qualquer zona onde o vírus do zika esteja circulando.

No entanto, a entidade enfatizou que, de maneira geral e fora do caso das grávidas, “não recomenda nenhuma restrição de viagem ou comércio” em relação com esta doença.

Por Exame.com