Hospital Municipal de Prado adere à campanha Outubro Rosa e alerta para a prevenção ao câncer de mama


O Outubro Rosa é um movimento que ocorre internacionalmente para a prevenção do câncer de mama. O Hospital Municipal de Prado, aderiu à Campanha Outubro Rosa e alerta para a prevenção ao câncer de mama.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a campanha tem como objetivo orientar a população com relação ao Câncer, que é o mais comum entre as mulheres no Brasil entre a faixa etária de 40 a 69 anos, porém, em qualquer idade as alterações suspeitas da mama precisam ser investigadas o quanto antes.

“As mulheres precisam estar atentas e fazerem o exame. O diagnóstico precoce aumenta bastante a chance de cura do câncer de mama e é exatamente isso o que estaremos passando durante a campanha. Queremos conscientizá-las sobre a importância de se fazer o autoexame e a mamografia”, enfatizou o secretário de saúde, Luiz Dupin.

Os sintomas mais frequentes são: nódulo na mama ou em torno das axilas, pele retraída na região mamária, saída espontânea de líquido do mamilo, mudança na posição ou formato do mamilo, vermelhidão ou dor.

Abrace você também está causa e realize o autoexame diariamente, o diagnóstico precoce pode evitar a evolução da doença e diminuir as chances de retirada da mama.

Por Claydson Motta | Prado Notícia.

 

Alerta: Suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, revela OMS


O suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no mundo, atrás apenas de acidentes de trânsito. E a cada 40 segundos uma pessoa se suicida, sendo que 79% dos casos se concentram em países de baixa e média renda. Esses e outros dados fazem parte de um novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgado nesta segunda-feira, 9, véspera do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (10 de setembro).

Quando olhamos para uma faixa etária ainda mais jovem – de 15 a 19 anos -, o suicídio aparece como segunda causa de mortes entre as meninas, após as complicações na gravidez, e a terceira entre meninos, depois de acidentes de trânsito e violência.

A OMS estima que cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio por ano – os números do relatório são referentes a 2016. No Brasil, foram registrados 13.467 casos, a grande maioria (10.203) entre homens, segundo a entidade.

Os números da publicação apontam que a taxa global de suicídio foi de 10,5 por 100 mil habitantes. Há diferenças quando se observa a renda dos países. Nos de média renda, o índice foi de 9 por 100 mil; nos de baixa, de 10,8 por 100 mil; e nos de alta renda, 11,5 por 100 mil – nesses, o número de mortes de homens foi quase três vezes maior que o de mulheres.

No período de 2010 a 2016, a região das Américas foi a única a apresentar crescimento da taxa global de suicídios. A alta foi de 6% enquanto a taxa global caiu 9,8%. A região do Pacífico Ocidental e do Sudeste Asiático também registraram queda de 19,6% e 4,2%, respectivamente.

Mais da metade dos casos de morte por suicídio no mundo (52,1%) ocorre entre pessoas com menos de 45 anos.

De acordo com a OMS, o número de países que têm estratégias de prevenção ao suicídio cresceu nos últimos cinco anos, desde a publicação do primeiro levantamento da organização sobre o tema, mas ainda é considerado baixo – são 38 nações.

A OMS cobrou ainda que os países melhorem a qualidade dos dados sobre o tema. Segundo a organização, apenas 80 dos 183 países-membros para os quais foram produzidas estimativas no ano de 2016 tinham dados de qualidade. Os problemas com os dados foram notados principalmente nos países de baixa e média renda.

Segundo o levantamento da organização, as principais formas de cometer suicídio foram: enforcamento, envenenamento com pesticidas e uso de armas de fogo. Restringir o acesso aos meios que podem ser utilizados para cometer o ato é uma das ferramentas para diminuir casos de suicídio, de acordo com a OMS.

Outras estratégias são identificação precoce de comportamentos, acompanhamento de pessoas em situação de risco e a criação de programas para ajudar jovens a lidar com os problemas que surgem ao longo da vida.

Pesticidas

A OMS destaca que o acesso restrito a pesticidas é uma medida que tem se mostrado eficaz para evitar casos de suicídio, tendo em vista que os produtos são altamente tóxicos e podem levar à morte quando não há antídoto ou serviços médicos próximos.

Um exemplo citado é o do Sri Lanka, que aplicou uma série de proibições que resultou em uma queda de 70% nos registros entre 1995 e 2015. Estima-se que 93 mil vidas foram salvas no período. Chamada oficialmente de República da Coreia, a Coreia do Sul também implementou medidas para proibir um herbicida relacionado à maioria dos casos de suicídio nos anos 2000. A proibição entre 2011 e 2012 reduziu pela metade o número de casos entre 2011 e 2013.

Sinais de alerta

Depressão causa tristeza profunda e pessimismo, sentimentos que podem culminar em comportamentos suicidas. Segundo o Ministério da Saúde, os sinais mais frequentes são irritabilidade, ansiedade, angústia, desânimo, cansaço fácil, e diminuição ou incapacidade de sentir alegria.

Há também outros comportamentos que devem ser observados, de acordo com o Ministério da Saúde: aumento de sentimentos de medo e baixa autoestima, dificuldade de concentração, perda ou alta do apetite e do peso, raciocínio mais lento e episódios frequentes de esquecimento.

Doenças

Pessoas com depressão podem apresentar baixa no sistema de imunidade, problemas inflamatórios e infecciosos. Dependendo da gravidade, a depressão também pode desencadear doenças cardiovasculares, como enfarte, acidente vascular cerebral (AVC) e hipertensão.

Prevenção

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 9 em cada 10 mortes por suicídio podem ser evitadas e a prevenção é fundamental. O assunto ainda é considerado tabu, e é fundamental que em momentos difíceis as pessoas consigam pedir ajuda para familiares, amigos ou um médico.

Setembro Amarelo

Este mês, o Centro de Valorização da Vida (CVV) realiza a campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio. O CVV reúne 3 mil voluntários, que atendem gratuitamente por telefone, chat ou pessoalmente. Quem precisa de ajuda pode ligar para o 188 a qualquer hora do dia ou noite.

Fonte: Atarde

Mais Saúde: Hospital Municipal do Prado faz mutirão de cirurgias eletivas


O Hospital Municipal de Prado realizou um mutirão de cirurgias eletivas nos dias 31 de maio, 01 e 02 de junho. O objetivo do mutirão foi atender a Portaria do Ministério da Saúde, que define a estratégia de aumento do acesso aos procedimentos cirúrgico eletivos, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

As cirurgias que se relacionaram a esse perfil foram as; Histerectomia, Hérnia Inguinal, Hérnia Umbilical, Vesícula por videolaparoscopia e Hemorroidas.

O mutirão foi organizado pela Prefeitura do Prado, através da secretaria municipal de saúde em parceria com o Governo da Bahia e o Ministério da Saúde.

Por Claydson Motta | Prado Notícia

Vacinação contra gripe será aberta a toda população a partir do dia 3


Doses restantes ficarão abertas a interessados; na Bahia, 71,79% do público-alvo já se vacinou. Foto reprodução

A vacinação contra gripe para o público prioritário segue até a sexta (31) e a partir da segunda (3) as doses restantes da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza ficarão disponíveis para toda a população.

Até hoje, 44,6 milhões de pessoas foram se vacinar – 75% do público-alvo. O grupo prioritário inclui gestantes, puérperas, crianças de 6 meses a 6 anos, idosos, indígenas, professores, trabalhadores de saúde, pessoas com comorbidades, funcionários do sistema prisional e presos.

A meta é de vacinar 90% do público-alvo. Somente dois estados bateram a meta: Amazonas (94,4%) e Amapá (94,7%). Na Bahia, 71,79% já se vacinaram. Em todo o país, a campanha permanece com uma estrutura formada por cerca de 41,8 mil postos de vacinação e com a participação de aproximadamente 196,5 mil pessoas.

Entre a população prioritária, os funcionários do sistema prisional foram os que mais se vacinaram, com 101,6 mil doses recebidas, o que representa 89,7% deste público, seguido pelas puérperas (88,6%), indígenas (82,0%), idosos (80,6%) e professores (78,1%). Os grupos que menos se vacinaram foram os profissionais das forças de segurança e salvamento (30%), população privada de liberdade (47,2%), pessoas com comorbidades (63,4%), trabalhadores de saúde (69,9%), gestantes (68,8%) e crianças de 6 meses a 6 anos incompletos (67,6%).

A escolha do público prioritário no Brasil segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Fonte: Correio

4ª Conferência Municipal de Saúde está sendo realizada em Prado


A Prefeitura de Prado, município da região do extremo sul do estado, está realizando, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e do Conselho Municipal de Saúde, na manhã desta quinta-feira (25), a 4ª Conferência Municipal de Saúde.

O evento está sendo realizado na Câmara Municipal de Vereadores, localizada na Avenida Itamaraju, no bairro São Sebastião. O tema debatido é “Democracia e Saúde: Saúde como Direito, Consolidação e Financiamento do SUS”. A conferência que tem como público alvo os profissionais da área da saúde também está sendo aberta a toda população interessada no tema.

O objetivo dessa da 4ª Conferência Municipal é avaliar a situação da saúde do município e fazer propostas para melhorar a política de saúde para os próximos anos. As propostas apresentadas nesta conferência ajudarão a formar a base para que o Governo Federal monte as políticas públicas para a saúde.

A 4ª Conferência Municipal de Saúde também contou com apresentação artística da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

Por Claydson Motta / Prado Notícia
Fotos Kassio Freitas

Campanha Dezembro Vermelho será realizada em Prado


A prefeitura Municipal de Prado através da Secretaria Municipal de Saúde irá aderir a Campanha “Dezembro Vermelho”. Esta campanha foi lançada recentemente pelo Ministério da Saúde e aprovada pelo Senado Federal através da Lei 13.504. A mesma foi publicada no dia 07 de novembro e, no entanto, institui a Campanha Nacional de Prevenção ao HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis.

De acordo com a Enfermeira Maria Clélia, coordenadora do PROJETO AMAR, “essas as ações tem como objetivo chamar atenção da população, para os cuidados que as pessoas devem ter para não contrair nenhum tipo de doenças sexualmente transmissíveis, incluindo o HIV. Sempre quando a pessoa for fazer sexo deverá exigir o uso do preservativo, seja o homem ou que seja a mulher, o importante é se prevenir”, comenta a enfermeira.

O que é AIDS?

A AIDS é uma doença que se manifesta após a infecção do organismo humano pelo vírus HIV (sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana). O HIV destroi as células responsáveis pela defesa do nosso organismo, tornando a pessoa vulnerável a outras infecções e doenças oportunistas. Após o contágio pelo vírus HIV a doença pode demorar até 10 anos para se manifestar. A pessoa portadora do vírus HIV, mesmo não tendo desenvolvido a doença, pode transmitir.

Formas de contágio

O HIV pode ser transmitido pelo sangue, secreção vaginal, esperma e leite materno. Assim pega:
* Sexo vaginal, oral e anal sem camisinha;
* Uso de mesma seringa ou agulha por mais de uma pessoa;
* Instrumentos cortantes não esterilizados;

Mãe infectada pode passar HIV para o bebê durante a gravidez, parto ou amamentação. Assim não pega:
* Masturbação a dois;
* Sexo, desde que use camisinha corretamente;
* Beijo no rosto ou na boca;
* Aperto de mão ou abraço;
* Talheres ou copos;
* Assento de ônibus;
* Piscina, banheiros, pelo ar;
* Suor, lágrimas;
* Sabonete, toalhas, lençóis;

Sintomas:

A AIDS não se manifesta da mesma forma em todas as pessoas. Entretanto, os sintomas iniciais são semelhantes: febre persistente, calafrios, dor de cabeça, dores musculares, manchas na pele, fraqueza, emagrecimento, diarreia prolongada sem causa aparente. Como a doença compromete o sistema imunológico da pessoa infectada, começam a surgir doenças oportunistas, tais como: tuberculose, pneumonia, candidíase, alguns tipos de câncer.

Prevenção:

* Usar camisinha em todas as relações sexuais. Quando se usa camisinha, menor é o risco de contrair HIV.
* Utilizar seringas e agulhas descartáveis.
* Gestantes devem fazer o teste rápido (HIV e outros) assim que iniciar o pré-natal.

Tratamento:

A AIDS não tem cura, mas os portadores do HIV dispõem de tratamento oferecido gratuitamente pelo Governo. Os objetivos do tratamento são prolongar a sobrevida e melhorar a qualidade de vida do paciente com AIDS. O atendimento é gratuito pelo SUS, por meio de ampla rede de serviços.
Maiores informações: Procure a Coordenadora Clélia dos Santos do  PROJETO AMAR ,localizado  no prédio da Prefeitura Municipal de Prado.

Com salários atrasados, funcionários do único hospital de Itanhém paralisam e unidade fica fechada


O Hospital Maria Moreira Lisboa, único na cidade de Itanhém, não funcionou nesta quarta-feira (28), por conta de uma paralisação dos funcionários, que estão com salários atrasados há três meses.

Quem buscou atendimento na unidade durante o dia foi surpreendido pelos portões fechados. Um aviso foi colado na porta da

O Hospital Maria Moreira Lisboa é filantrópico e é mantido com verbas do governo do estado. De acordo com funcionários da unidade médica, repasses que deveriam ter sido feitos pelo estado ainda não ocorreram e, por isso, os pagamentos estão atrasados.

A reportagem procurou a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) para comentar o assunto, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem. 

Informações: G1 Bahia

Mutirão Social leva serviços e documentação básica aos moradores de Prado


Em parceria com a Prefeitura Municipal de Prado, juntamente com a Secretaria de Desenvolvimento Social e da Secretaria de Turismo, Esporte e Cultura, aconteceu na última sexta-feira (23), mais um Mutirão Social, em Cumuruxatiba, distrito de Prado. Com atendimentos das equipes CRAS, CREAS e CASDASTRO ÚNICO, levando acessibilidade e orientações dos serviços ofertados pela rede.

Os serviços oferecidos foram: Atualização Bolsa Família, orientação ID jovem, 2º via RG,Registro de Nascimento e Carteira de Trabalho; Orientação sobre BPC(Beneficio Assistencial ao deficiente e Idoso; Carteira do Idoso; Importância do Cadastro único diante das famílias do município de Prado, corte de cabelo, aferição de pressão e outros serviços.

O projeto itinerante tem como objetivo levar cidadania e ações educativas em toda a área do município.
Para Maiores informações, procure a Secretaria de Desenvolvimento Social, localizada no prédio da Prefeitura Municipal de Prado.

por ASCOM / Prefeitura Municipal de Prado

Presidente da Câmara de Prado e Secretário de Assistência Social visitam pacientes do Mutirão da Saúde na UBS-03


O vereador e presidente da Câmara de Prado, Diógenes Ferreira Lopes (PSL), conhecido como Jorginho do Guarani, o Secretário Municipal de Assistência Social, Carlos Roberto de Medeiros, o “Cacau” e os vereadores; Robério Barros (PV), Professora Bruna (PMDB), Dr. Anderson Rodrigues (PSL) e Robertinho (PP), visitaram na manhã desta terça-feira (11), a Unidade Básica de Saúde (UBS-03), onde foi realizado mais um Mutirão de Saúde.

A visita foi acompanhada pelo Secretário de Saúde, Luciano Mota, e demais membros da equipe. “Conversei com vários pacientes que passaram pelos procedimentos, onde recebi inúmeros elogios pela qualidade do atendimento, e acima de tudo, o tratamento humanizado recebido pela equipe médica e dos profissionais. Sabemos do esforço e trabalho que a prefeita Mayra Brito tem feito em buscar recursos e manter a saúde publica funcionando em nosso município.”, afirmou Jorginho.

“É gratificante vislumbrar este brilhante trabalho que vem sendo desempenhado nesta importante ação em nosso município, agradeço a prefeita Mayra Brito por não poupar esforços em priorizar a saúde em sua administração”, frisou o presidente da Câmara, Jorginho.

Durante a visita, a prefeita Mayra Brito aproveitou a oportunidade para conversar com os pacientes. “Fiz questão de vir até aqui hoje ver esses pacientes e cumprimentar os profissionais que participaram do mutirão para que pudéssemos dar este primeiro passo rumo ao nosso objetivo maior, que é atender a população com dignidade e oferecer o serviço em saúde com o amor, carinho e a dedicação que eles merecem”, disse a prefeita.

Vários atendimentos como ultrassonografia, exames laboratoriais, preventivos, testes rápidos de sífilis e HIV, vacinação, Serviços do NASF: psicólogo, nutricionista, fisioterapeuta, educadores físicos e naturopata foram disponibilizados para os pacientes.

O projeto Mutirão da Saúde é uma iniciativa da prefeitura de Prado, em parceria com as Unidades Básicas de Saúde, levando a todos os bairros e localidades serviços de saúde.

Saúde: Hospital Municipal de Prado já realizou 377 cirurgias eletivas


O retorno das cirurgias eletivas ao Hospital Municipal de Prado foi uma das grandes novidades em 2018. O hospital foi retomado após esforços da Prefeitura em obter recursos e parcerias para proporcionar ao pradense esse tipo de atendimento.

Durante os meses de abril e agosto foram realizadas cerca de 377 cirurgias eletivas, sendo:

(33) CESARIANA

(13) CESARIANA C/LT

(01) CISTO PILONIDAL

(01) CISTO TESTÍCULO

(36) COLECISTECTOMIA

(08) CURETAGEM UTERINA

(07) H. INGUINAL BILATERAL

(24) H. UMBILICAL

(07) HEMORRÓIDAS

(05) HÉRNIA EPIGÁSTRICA

(01) HÉRNIA INCISIONAL

(17) HÉRNIA INGUINAL

(92) HISTERECTOMIA

(06) HISTERECTOMIA VAGINAL

(64) LAQUEADURA

(02) MIOMECTOMIA

(02) NÓDULO MAMA

(10) OOFORECTOMIA

(17) PERINEOPLASTIA

(05) POSTECTOMIA

(01) SALPINGECTOMIA

(25) VASECTOMIA

Luciano Mota, secretário de saúde, considera o número bastante satisfatório, o fato de que o hospital da cidade faz atualmente intervenções não encontradas em municípios vizinhos. De acordo com Luciano, foram realizadas cirurgias em pacientes que estavam até 6 anos na fila de espera, e que isso deixa a equipe do hospital muito feliz, mas sabe que ainda tem um longo trabalho pela frente, mas aceita o desafio.

“Graças ao empenho da prefeita Mayra e à parceria com o governo do estado está sendo possível realizar um número bom de cirurgias. A fila das eletivas é muito grande, a gente sabe que ainda tem muitas pessoas na espera, mas conseguimos dar uma boa amenizada”.

Com a gestão da prefeita Mayra Brito, o município é a cidade que mais investiu na saúde pública em todos os tempos.