Vereadores discutem condições em que a Câmara é entregue depois de uso


Nesta segunda-feira, dia 10, Alfredo Gonthier de Almeida, o ‘Alfredinho’ (PSC), justificou o atraso no início da sessão legislativa, realizada naquele dia. Segundo o vereador, que também é Presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal do Prado, o atraso se deveu à necessidade de limpeza no local, utilizado na sexta-feira, dia 07, para serviços à comunidade.

vereador_alfredinho_presidente_camara_municipal_prado

 

De fato têm sido vários os eventos realizados no prédio da Câmara do Prado. O vereador disse que, por ser um espaço público tem servido à comunidade, tanto em realização de eventos, quanto para encontros públicos. “Hoje, encontramos o local sujo. Isto acarretou o atraso. Se daqui em diante, se for negado, que me deem apoio”, ameaçou.

A vereadora Bruna Giorno, conhecida como ‘Professora Bruna’ (PCdoB), apoiou a ideia de forçar os responsáveis pelos eventos em manter a ordem, a limpeza e a preservação do bem público. “Sugiro que, antes de autorizar o uso, seja feito termo de ajustamento de conduta, obrigando e responsabilizando as pessoas pelos danos que, eventualmente, possam ser causados”, argumentou.

Por Diógenes Marques Cunha/PrimeiroJornal

Prefeito Bernardo Olívio consegue Posto de Saúde Modelo para Alcobaça


O prefeito de Alcobaça, Bernardo Olívio, conseguiu por meio de seus esforços políticos e de sua equipe técnica, uma unidade modelo de Posto de Saúde para o município.

IMG_1277

As obras do PSF-8 Cajarana já iniciaram e, tão logo, a unidade de saúde será entregue à comunidade alcobacense.

Segundo o prefeito, a intenção é que este modelo seja implantado em todo o município. Tanto que os pedidos já foram feitos e, em breve, novas contemplações serão anunciadas.

1(93)

O novo espaço contará com hall, sala de espera, recepção, sala de reuniões e multiuso, farmácia, sala de vacinas, 2 consultórios, consultório odontológico, deposito de material de limpeza, banheiro para funcionários, copa e cozinha, sala de procedimentos, sala de curativos, sala de esterilização, sanitários feminino e masculino, abrigo para depósito de lixo, abrigo para resíduos sólidos (expurgo).

Bernardo Olívio afirmou que muito ainda será feito pela saúde do povo de Alcobaça. “Estamos apenas iniciando a renovação na saúde do município. Nosso objetivo é oferecer saúde digna e de qualidade a todos”, concluiu.

Por Márcio Hack

Com liminar do TJ/BA Jádson Ruas garante retorno à Prefeitura de Caravelas


Reviravolta no afastamento de Jádson Ruas do cargo de Prefeito de Caravelas. Nesta quinta-feira, dia 06, o Desembargador Gesivaldo Nascimento Britto, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ/BA), concedeu liminar que suspende a decisão da Juíza Titular da Vara Cível da Comarca de Caravelas, Dra. Nêmora Janssen, que decidiu pelo afastamento do prefeito, pelo prazo de 180 dias. O vice-prefeito, David da Caixa, tomou posse do cargo nesta quarta-feira, dia 05. O retorno de Jádson Ruas deve acontecer ainda nesta sexta-feira, dia 07.

prefeito_de_caravelas_jadson_ruas
Decisão de desembargador garante retorno de Jádson Ruas ao comando da Prefeitura de Caravelas Foto: PrimeiroJornal

A decisão do desembargador, em 08 laudas, determinou a recondução imediata ao poder, atingindo também a determinação de indisponibilidade dos bens e a decretação de quebra de sigilo bancário.

Ficou mantida apenas a decisão em relação à sustação dos efeitos dos contratos firmados entre a Prefeitura de Caravelas e a empresa Target Comunicações e Eventos Ltda. e de todo e qualquer pagamento que tenham como origem os processos de Inexigibilidade N.° 022/2013 e nos Pregões Presenciais para Registros de Preços N.° 003/2013 e Nº 004/2013.

vice_prefeito_de_caravelas_david_da_caixa
David da Caixa comandou o município de Caravelas por dois dias Foto: PrimeiroJornal

O vice-prefeito comandou  o município por dois dias. A posse que deveria acontecer na terça-feira, dia 04, acabou não ocorrendo. Uma manobra de aliados de Jádson, frustou o ato de posse, com a ausência do Presidente da Câmara e de outros vereadores. Nesta quarta-feira, com a presença de apenas dois vereadores, o vice-prefeito assumiu o comando do município.

Por Diógenes Marques Cunha

Prefeito de Piaçabuçu não pode sequer se aproximar da prefeitura.


Segundo a PF e CGU desvio chega a 5 milhões de reais.

13703537746111

Delegados da Polícia Federal, servidores da CGU e judiciário alagoano concluíram na manhã desta terça-feira por meio da Operação Cabipe – mentira em Romani(língua cigana) que os prefeitos das cidades de Tanque D’arca e Piaçabuçu do interior alagoano, estão sim envolvidos no desvio de recursos federais para os municípios citados, principalmente verbas do FUNDEB.

A investigação que durou cerca de três anos deixou clara a participação em ilícitos dos gestores maiores dessas cidades, na compra de merenda escolar, transporte dos estudantes e, também em outras ilicitudes.

O município de Piaçabuçu, litoral sul do estado ficou com a população perplexa ao tomar conhecimento da presença de viaturas da Polícia Federal e CGU na cidade para cumprir ordem de busca e apreensão de documentos na sede da prefeitura, como também do afastamento do prefeito

Untitled-3

Dalmo Santana Júnior por conta das investigações que apontam para um desvio de cerca de 5 milhões de reais entre as cidades de Tanque D’arca e a pequenina cidade ribeirinha.

A prisão dos dois prefeitos e de servidores do município de Tanque D’arca foi pedida pela PF, mas o desembargador que expediu a ordem de busca e apreensão decidiu por ainda não prender os indiciados.

Esperamos saber agora quem será o prefeito de Piaçabuçu e Tanque D’arca a partir desta data e, até quando os prefeitos afastados poderão se aproximar da sede da prefeitura nestas cidades. Pois a ordem de afastamento inclui também a proibição dos envolvidos nas proximidades das prefeituras.

Fonte: Correio do Povo de Alagoas

 

Câmara aprova texto-base de projeto que pode gerar 400 novos municípios e Guarani está entre eles


Proposta exige plebiscito e impõe critérios para a emancipação de distritos, como foi modificado pelos deputados, projeto terá de voltar ao Senado.

camaraplenario

Com as galerias do plenário lotadas de manifestantes, a Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (4) o texto-base do projeto de lei que poderá motivar a criação de 400 novos municípios. O texto estabelece as regras de incorporação, fusão, criação e desmembramento de municípios e determina que distritos poderão se emancipar após a realização de um plebiscito.

O texto-base aprovado é um substitutivo, com várias alterações no projeto original aprovado pelo Senado em 2008, de autoria do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR). As modificações atendem a reivindicações da Confederação Nacional dos Municípios (CMN). Devido às alterações, o projeto terá que voltar ao Senado antes de ir à sanção presidencial.

Após o texto-base, os deputados passaram a se dedicar à votação das emendas (propostas específicas de alteração) ao projeto.

O total de quase 400 possíveis novos municípios é resultado de levantamento efetuado em maio pelo G1 nas 26 assembleias legislativas. Segundo informações das assessorias, há pelo menos 397 pedidos de criação de novos municípios nas assembleias. O dado mais recente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), apurado em 2011, apontava 807 iniciativas de criação de novos municípios no país.

Os distritos que desejam se emancipar dependem da aprovação do projeto porque uma emenda constitucional aprovada em 1996 proibiu a criação de novos municípios por leis estaduais e definiu que isso só pode ser feito por meio de autorização em lei complementar federal.

De acordo com o projeto aprovado na Câmara, o primeiro passo para a criação de um município é a apresentação, na Assembleia Legislativa, de um pedido assinada por 20% dos eleitores residentes na área geográfica diretamente afetada, no caso da criação ou desmembramento.

Se a situação for de fusão ou incorporação, o requerimento de criação deverá ser subscrito por 10% dos eleitores residentes em cada uma das cidades envolvidas. Após o pedido, a assembleia legislativa deverá coordenar um “estudo de viabilidade” do novo município. Se houver viabilidade financeira e populacional, com base nos critérios estabelecidos na lei, será realizado o plebiscito que definirá a criação ou não da nova cidade.

Durante a votação, houve palmas e gritos de apoio de manifestantes de distritos interessados em se emancipar. Líderes partidários fizeram discursos de apoio. Cada fala favorável ao projeto era seguida por aplausos. As críticas eram respondidas com vaias.

Contrários
O PSOL foi o único partido da Câmara a se manifestar contra o projeto. A sigla oposicionista reclamou da suposta falta de detalhamento da matéria e pediu critérios “absolutamente” rigorosos para a criação de novas cidades.

O vice-líder do PSOL Chico Alencar (RJ) afirmou que 88% das cidades brasileiras têm débitos com a Previdência Social e 40% ainda não conseguem levar seus resíduos sólidos para aterros sanitários.

“Se criaram no Brasil muitos municípios apenas por interesse menor, por máquina eleitoral, por montagem de estrutura administrativa, que não vai lá na ponta nas áreas de saúde, educação e saneamento básico”, afirmou Alencar. Para o líder do partido, deputado Ivan Valente (SP), a maioria dos dos atuais vive dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios. “O que vai acontecer é a repartição da miséria”, disse.

Favoráveis
Mesmo os parlamentares que votaram a favor do projeto manifestaram divergências no plenário. Para o líder do DEM, Ronaldo Caiado (GO), a concentração da arrecadação está nas mãos da União. “Por que não enfrentamos a distribuição dos royalties [do petróleo] para todos os municípios do país?”, indagou.

Giovani Cherini (PDT-RS) se queixou das supostas exigências exageradas do projeto de lei para que um distrito tenha condições de se transformar em cidade.

“Nós do Rio Grande do Sul estamos muito preocupados com o número de exigências que vão ter para as emancipações. Mesmo assim quero dizer que vou votar a favor, mas hoje mesmo já vou começar uma luta pela mudança dessa lei. É uma lei que vai emancipar pouquíssimos municípios. Precisamos melhor esse projeto”, disse Cherini.

Líder da bancada do PTB, o deputado Jovair Arantes (GO) elogiou a proposta. “Muitos dizem por aí que o projeto não é bom. Ruim é ficar como está, não dando apoio, não reconhecendo a necessidade de crescimento e de melhoria de vida de vários distritos do Brasil que hoje não podem ser emancipados”, declarou.

O que o projeto prevê
Pelo projeto aprovado pela Câmara, é necessário o cumprimento das seguintes etapas para a criação de um novo município:

– Protocolar na Assembleia Legislativa pedido de criação do município assinado por pelo menos 20% dos eleitores do distrito, obedecendo às seguintes condições:
1. Novos municípios deverão ter população igual ou maior que o mínimo regional, calculado conforme a média aritmética da população dos municípios médios brasileiros.
2. Nas regiões Norte e Nordeste, o mínimo populacional será de 50% da média populacional; na região Nordeste, o mínimo será de 70% da média; nas regiões Sul e Sudeste, o mínimo será de 100% da média.
3. Os novos municípios deverão ter “núcleo urbano consolidado” e dotado de edificações para abrigar famílias em número resultante “da divisão de 20% da população da área que se pretende emancipar, pelo número médio de pessoas por família, calculado pelo IBGE de cada estado”.
4. O distrito precisa ter receitas de arrecadação própria, considerando apenas os agentes econômicos já instalados.
5. Indicação, diante das estimativas de receita e despesas, da possibilidade de cumprir a aplicação dos recursos mínimos, previstos na Constituição, nas áreas de educação e saúde.
6. Área não pode estar situada em reserva indígena, área de preservação ambiental ou área pertencente à União.

– Após o pedido de emancipação, elaboração em 180 dias, pela Assembleia Legislativa, de “estudo de viabilidade” do novo município e área remanescente do município do qual o distrito pretende se separar. O estudo deverá verificar a viabilidade econômica, ambiental e política do novo município. Concluída essa etapa, o relatório será divulgado aos cidadãos, que poderão analisá-lo e impugná-lo durante um prazo mínimo de 120 dias.

– Se não houver impugnação e o estudo respeitar as regras previstas em lei, a Assembleia Legislativa deverá homologá-lo. Em seguida, será realizado um plebiscito que envolverá a população do distrito interessado em se emancipar e a do município ao qual o distrito pertence.

– Se no plebiscito vencer a opção “sim”, a assembleia legislativa terá de votar uma lei estadual autorizando a criação do novo município. Se a população rejeitar a nova cidade, não poderá haver novo plebiscito com a mesma finalidade no prazo de 10 anos.

– Após a aprovação da lei pela assembleia, a escolha de prefeito, vice e vereadores do novo município deverá ocorrer na eleição municipal imediatamente subsequente.

Fonte G1

Vereador Tadeu Monteiro (PTC), demonstra insatisfação com a administração da prefeita do Prado Mayra Brito.


Nessa segunda-feira (03), de Junho, na Câmara Municipal em mais uma sessão ordinária, o parlamentar Tadeu Monteiro (PTC), apresentou pedidos de providência para que a atual prefeita Mayra Brito (PP), retire os animais que estão perambulando no centro da  cidade de Prado e incomodando os moradores.

tadeu 2

O vereador esclareceu que tem sido procurado por diversas pessoas, que reclamam da grande quantidade de “JEGUES” perambulando pelas ruas da cidade, e dizendo que esse governo é motivo de piadas e chacotas. O vereador demonstrou insatisfação com a administração da prefeita do Prado Mayra Brito.

“Eu estive nas ruas de Prado, e teve um morador que me procurou, e falou assim, É vereador eu estou gostando é da limpeza que a Prefeita está realizando em nossa cidade. Eu até achei estranho… porque a gente só ver pessoas falando mau e tudo mais, ai pensei ele vai elogiar a prefeita agora, ele virou para mim e disse, estão fazendo uma limpeza, capinando as ruas todinha, mais estão fazendo isso de madrugada”, disse.

tadeu 1

Segundo o vereador, o mesmo ficou sem intender a colocação do morador de Prado, e perguntou, ” Ôxe! como assim? a prefeita colocou o pessoal para trabalhar de madrugada? Ai ele me respondeu: NÃO! tem 11 JEGUES contratados, trabalhando de madrugada no centro de Prado. Eu como vereador fiquei com uma baita vergonha de ouvir isso de um morador”, desabafa.

Untitled-1

A população que se fazia presente na Câmara Municipal, não aguentaram e todos, até mesmo os parlamentares caíram nos risos!

Com a livre circulação de animais pelas ruas de Prado, recentemente no último Sábado os “11 JEGUES”,  atacaram as barracas de frutas dos feirantes no Mercadão Municipal no centro da cidade. Esses animais já estão preocupando os moradores, os 11 JEGUES têm causado vários transtornos, tais como, lixeiras reviradas, fezes nas ruas, infestação de pulgas e carrapatos. Tais fatos podem ocasionar acidentes ou alguns tipos de doenças, como raiva, febre maculosa, que é transmitida pelo carrapato, dentre outras.

Por Claydson Motta/PradoNotícia

Novo Líder: Bernardo Olívio assume coordenação regional do Partido Verde


Na noite desta segunda, 3 de junho, as lideranças do Partido Verde (PV) no extremo Sul da Bahia, se reuniram no Hotel Oceania, em Eunápolis, para traçarem a nova estratégia do partidária no estado.

IMG_2026-580x433

Foi uma decisão inédita do partido diante das necessidades de expansão da sigla. O Partido Verde passará por uma transformação política regional, estadual e nacional. Com a intenção de fortalecer a sua ideologia, criar novos líderes, agregar novos filiados e oferecer força política no país.

IMG_2023-580x433

Na Bahia várias lideranças despontam como atores políticos importantes no estado. Os destaques são a vice- prefeita de Salvador Dra. Célia Sacramento, Prefeito de Guaratinga Kenoel e o Prefeito do município de Alcobaça Bernardo Olívio.

O Prefeito Bernardo Olívio, terá o comando no extremo sul do estado, uma vez que é um destaque nas ações inovadoras e democráticas. Os 13 municípios farão parte dessa nova estratégia no extremo Sul.

No próximo dia 8 de junho a vice-prefeita de Salvador estará em Guaratinga para dar posse à coordenação regional do Partido Verde. Além disso, o parido implantará dentro do contexto partidário na região, o PV Mulher e PV Jovem.

Por PortalN3

Justiça afasta Jádson Ruas do cargo de prefeito de Caravelas


A juíza da Vara Cível da Comarca de Caravelas, Dra. Nêmora Janssen de Lima, afastou pelo prazo de 180 dias, o atual prefeito do município, Jadson Ruas (PDT). O prefeito, o Secretário Municipal de Turismo e Esportes, Fábio Negrão Ribeiro de Souza, a Tesoureira, Lucimeire Soares Reis, e procurador jurídico, Welberson Silva de Souza são acusados de crimes de improbidade administrativa. Deve assumir o vice-prefeito, ‘David da Caixa’. Cabe recurso da decisão. O prefeito deve apresentar tentar derrubar a liminar no Tribunal de Justiça da Bahia.

prefeito_jadson_ruas_caravelas

O afastamento atendeu à pedido do Ministério Público que ajuizou denúncia contra o processo de licitação com a Target Eventos, para a realização do verão e do carnaval deste ano, no valor de 1.416.500,00 (um milhão quatrocentos e dezesseis mil e quinhentos reais).

Às vésperas do carnaval, a juiza suspendeu os pagamentos à empresa, ao entender que houve irregularidades, em processo de exclusividade, superfaturamento, e na licitação. A promotora de justiça considerou que os indícios eram suficientes para anular todo o processo de licitação, até então realizado. Também estão bloqueado os bens dos envolvidos.

fabio_negrao

Leiam a decisão da juíza, na íntegra:

A medida prevista no artigo 20, parágrafo único da lei 8429/1992, com alicerce no artigo 798 no Código de Processo Civil, para determinar o afastamento temporário dos cargos públicos que exercem os requeridos, Jadson Silva Ruas (prefeito), Fábio Negrão Ribeiro de Souza (secretário de turismo e esportes), Lucimeire Soares Reis (tesoureira municipal) e Welberson Silva de Souza (procurador jurídico), até o término da instrução processual da presente demanda ou até o prazo limite de 180 dias. A juíza ainda proíbe os afastados de ingressar em qualquer repartição pública municipal.

nemora_janssen

Baseada nos artigos 461 e 798 do CPC e artigo 7º da Lei nº 8492/92 a juíza determinou também o bloqueio de bens dos envolvidos no processo “ determino a indisponibilidade de bens e ativos financeiros dos requeridos Jadson Silva Ruas, Fábio Negrão Ribeiro de Souza, Lucimeire soares reis, Welberson silva de Souza e Target Eventos Ltda., até o limite necessário para garantir a integral recomposição do erário, no montante de R$ 196.650,00 ( cento e noventa e seis mil, seiscentos e cinquenta reais) referente a pagamentos já efetuados com fulcro nos referidos processos licitatórios em análise”, é o que diz o processo.

Oficio foi encaminhado ao Detran e outros órgãos governamentais dando ciência do processo afim de tornar efetiva a pretensão acautelatória e bloquear os bens móveis registráveis. Foi encaminhado ofício a Corregedoria Geral de Justiça do Estado informando o decreto de indisponibilidade, a fim de que o Órgão comunique a todos os cartórios de Registro de Imóveis do Estado, bem como a todos os Cartórios de Notas, Títulos e Documentos, Cartórios de Registros de Imóveis de Teixeira de Freitas e Caravelas determinando o bloqueio dos bens dos envolvidos.

Foi determinado pela juíza Nêmora Jansen a suspensão dos contratos realizados entre a Prefeitura Municipal e a empresa Target Eventos. A juíza encerra sua decisão dizendo “Com vistas ao cumprimento desta ordem, determino a expedição do ofício ao Presidente da Câmara Municipal de Caravelas, para as providências atinentes á substituição do prefeito afastado, pelo vice-prefeito, imediatamente. Oficie-se ainda aos estabelecimentos bancários nas quais a municipalidade possua conta, para que a partir desta decisão, não mais reconhecer a titularidade do gestor afastado.

Por RepórterCoragem

Vereador Robertinho Cobra mais Segurança para a População Pradense


Animais soltos nas ruas de Prado e Segurança Pública foi um dos temas de cobranças pelo vereador Roberto de Oliveira, o ‘Robertinho’ (PP), durante o uso da tribuna, de seu pronunciamento na sessão ordinária da Câmara Municipal desta segunda-feira, 03 de junho, o vereador Robertinho cobrou maior segurança para os bairros da cidade de Prado e seus distritos que, segundo ele estão com uma alta de criminalidade.

1

Em seu discurso o vereador, falou a respeito dos animais que circulam soltos no centro da cidade, e pediu para a prefeita Mayra Brito tomar alguma providência, pois o risco que motoristas e pedestres estão correndo é grande, “Gostaria de Falar, salientar aqui e pedir para a Prefeita Mayra Brito (PP), que tome providências, quando se diz aos animais aqui da nossa zona urbana, porque a zona urbana dentro da nossa cidade a competência é do município, sábado passado havia animais dentro da feira, destruindo as mercadorias dos feirantes, que vem trabalhar para sustentar a sua família, isso é um absurdo, dentro da nossa cidade acontecer um caso desses, 11 “jegues”, circulando livremente na cidade, e ninguém faz nada, então prefeita vamos tomar providências”, disse

 robertinho 1

A Prefeitura de Prado, contribui com apenas 200 litros mensais de combustivel, para a Policia Milítar e Civil realizarem a segurança pública do município, ainda segundo o vereador Robertinho, existe carros e mais carros de pessoas não ligados a Prefeitura recebendo mais gasolina do que a própria Policia da Cidade, ” É uma vergonha, é um absurdo, repassar apenas 200 litros de combustível por mês, enquanto carros e mais carros de pessoas não ligados a prefeitura recebem muito mais do que isso e eu não tenho medo e vergonha de falar aqui, sou do PP, dou o meu apoio a prefeita, mais acima de tudo, sou vereador e fiscal do povo, então não vou ficar escondendo essas coisas erradas, a polícia aqui trabalha e trabalha muito, a viatura da Polícia Mílitar não pode se deslocar para os distritos porque não tem gasolina, porque o município só fornece 200 litros de combustível, isso é uma vergonha, com a nossa segurança pública,” disabafa.

2

O vereador citou as condições de segurança de alguns bairros e Distritos onde a violência causa transtorno e terror aos moradores. “Nossas falas acabam ficando repetitivas”, disse o vereador ao lembrar do homicidio ocorrido na madrugada dessa segura-feira (03), na Av. Bahia no Bairro São Brás em Prado, são cobranças constantes com relação às mesmas demandas da população a exemplo de saúde e segurança.

Robertinho lamentou as mortes que tem ocorrido na cidade, citando bairros e distritos como, bairro São Brás, bairro Portelinha, Cumuruxatiba Guarany e outros, onde os moradores têm suas residências arrombadas e medo até mesmo de sair de suas casas.

Por Redação/PradoNotícia

 

 

‘Naza Pão com Ovo’ é eleita prefeita em Primavera, PE


Candidata do PRTB obteve 4.226 votos dos 8.059 eleitores que foram votar, Eleição foi refeita porque vencedor de 2012 teve candidatura cassada.

naza_pao_com_ovo2

Severina Moura Batista Peixoto, a “Naza Pão com Ovo” (PRTB), é a nova prefeita de Primavera, depois de eleição realizada neste domingo (02) na cidade da Zona da Mata Sul pernambucana, a 60 quilômetros do Recife. O processo de votação ocorreu sem maiores problemas, com apenas a detenção de um homem que foi flagrado fazendo transporte irregular de eleitores.

A candidata do PRTB obteve 4.226 votos, seguida por Galego do Gás (PR), com 3.116 votos; Fernando Dentista (PDT), com 223; e Doutora Tânia (PSC), com 144. De acordo com o TRE-PE, houve 182 votos brancos e 168 nulos, além de um total de 2.161 abstenções.

Ao todo, 8.059 eleitores foram às urnas de um total de 10.238 pessoas aptas a votar. Quem não votou deve se apresentar no dia seguinte para justificar ou enviar uma carta ao juiz eleitoral, no prazo de até 60 dias.

A apuração em Santa Maria da Boa Vista, a outra cidade pernambucana que realizou eleições, terminou por volta das 19h, com a vitória de Eliane Costa (PSL).

A eleição complementar em Primavera aconteceu quase oito meses após as eleições de 2012. Na ocasião, Rômulo Pereira, conhecido como Pão com Ovo, obteve mais de 50% dos votos válidos. No entanto, o Tribunal Superior Eleitoral cassou o registro da candidatura dele por compra de votos. Jadeíldo Gouveia (PR) ficou em segundo lugar e seria empossado, mas o TRE-PE também cassou a liminar de Jadeíldo por enquadrá-lo na Lei da Ficha Limpa, e decidiu que era necessária outra eleição.

Outras três cidades brasileiras também elegeram novos prefeitos neste domingo. Em General Salgado (SP) Leandro Rogério de Oliveira (PR) foi eleito com 2.943 votos. Em Cananéia, também no estado de São Paulo, as eleições suplementares conduziram o candidato Pedro Ferreira Dias Filho, o Pedrinho (PV), ao cargo de chefe do Executivo Municipal,com mais de 46,47% dos votos válidos.

Houve eleição também em Simões, no Piauí, onde o eleito foi Dogizete Pereira (DEM), com 4.720 votos.

Mais eleições em Pernambuco
As cidades de Água Preta e Brejo da Madre de Deus também devem ir às urnas mais uma vez, ainda este ano. “Já está marcado para o dia 7 de julho também em Brejo da Madre de Deus. Quarta-feira passada, o TRE decidiu que Água Preta também terá nova eleição e, tão logo seja comunicado oficialmente, será definida uma nova data dentro dos nossos domingos disponíveis”, explica Orson Lemos, assessor da Corregedoria do TRE-PE.

As eleições podem ser canceladas se os candidatos enfrentarem problemas judiciais depois de eleitos. “Quando uma eleição acontece numa cidade e depois se define que o candidato que ganhou teve algum problema judicial, todo o pleito é cancelado, se ele teve mais de 50% dos votos”, diz Lemos.

Por G1