Vereadora Bruna Giorno (PROS) se mostra indignada com a decisão do TJ-BA e ataca site local


No último dia 04 de abril, a vereadora, Bruna Giorno (PROS) tentou em sua rede social (FaceBook) desqualificar a imprensa e site local. E como não bastasse a mesma usou a tribuna na manhã dessa última terça-feira (08) na Câmara Municipal de Prado para  descer do salto, e atacar novamente a imprensa, a mesma chegou a mencionar na tribuna que site não tem credibilidade.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Ora os números falam por sim até o momento foram 3,397, visualizações só na matéria, onde o TJ-BA considerou IRREGULAR o procedimento adotado pela Vereadora Bruna Giorno enquanto Secretária da Educação no Governo anterior.

Entenda o Caso:

No dia 04 de abril de 2014, o site www.pradonoticia.com.br, recebeu um e-mail, da Assessoria de Comunicação (ASCOM), informando a decisão do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, confira:

tjba

O TJ-BA publicou no dia 24.03.2014 (segunda-feira) decisão que manteve a sentença do ex Juiz da Comarca de Prado – BA, Dr. Rogério Barbosa Sousa e Silva, que considerou legal o ato praticado pela Prefeita Mayra Brito, quando revogou o enquadramento e remoção dos professores do Município de Prado, ocorrido em 2011.

No inicio da gestão a Prefeita Mayra Brito foi procurada por vários servidores que estavam insatisfeitos com o enquadramento, remoção e migração dos professores da rede publica Municipal ocorrido no ano 2011, que segundo a categoria teria sido “beneficiados” apenas apadrinhados políticos do ex- Prefeito ou da Vereadora Bruna Giorno, na época Secretária de Educação.

Diante das informações a assessoria jurídica do Município de Prado, procurou verificar a legalidade do procedimento realizado e constatou varias irregularidade, como:

Os “beneficiados” não obedeciam aos requisitos previstos no Estatuto do Servidor Publico do Magistério; Não houve divulgação das vagas existente, Insatisfeitos os “beneficiados” apresentaram mandado de segurança contra a Prefeita Mayra Brito solicitando que a Justiça mantivesse os mesmos com carga horária de 40 horas semanais.

Na época o Juiz da Comarca de Prado, Dr. Rogério Barbosa de Sousa e Silva, negou o pedido dos “interessados” considerando que o ato da Prefeita de Prado era Legal e fundamentado, visto que no procedimento não houve respeito ao principio da Publicidade dos atos administrativos. Agora o Tribunal de Justiça da Bahia manteve a decisão do Juiz da Comarca de Prado – BA.

 dr_rogerio_juiz_direito_da_comarca_do_prado

Analisando o procedimento do enquadramento realizado pela gestão anterior, segundo Desembargador Augusto de Lima Bispo, “o procedimento administrativo realizado deixou de atender as exigências legais indispensáveis para a efetivação do enquadramento, sobretudo os princípios da impessoalidade, transparência e publicidade.”

“Assim, a redução da jornada de trabalho das Recorrentes para a carga horária para a qual prestaram concurso, não se reveste de qualquer ilegalidade, nem apresenta desvio de finalidade ou abuso de poder.”

Ao que parece, de repente aflorou na atual vereadora, que foi no mínimo conivente com as irregularidades praticadas no governo anterior, o sentimento de justiça que curiosamente passou 4 anos adormecido. Comportamento este conhecido como HIPOCRISIA: a arte de exigir aquilo que não se pratica.

A matéria foi envida para o nosso e-mail ([email protected]) e escrita pela ASCOM, a vereadora ao perceber que a decisão do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, surtiu um enorme efeito na região, como uma bomba atômica na cidade a mesma se sentiu no direito de denegrir e desqualificar a imprensa.

prova contra bruna 4567

Bruna Giorno usou a sua conta pessoal, na rede social (facebook), para atacar um dos donos do Site Prado Notícia, a mesma chegou afirmar, que ele se vendeu por dinheiro, “ACHO Q O PSEUDO JORNALISTA DEVERIA SE INFORMAR MELHOR….ESSE PROCESSO É PARITÁRIO , QUEM DECIDE É UMA COMISSÃO QUE FOI FORMADA POR PESSOAS IDÔNEAS E COM PARTICIPAÇÃO DO SINDICATO APLB, CME. ASSIM COMO A COMISSÃO, CONCORDEI COM OS PARECERES E ENCAMINHEI AO EXECUTIVO QUE FEZ O DECRETO. SE A “JUSTIÇA ” NÃO CONCORDOU, QUE SEJA. MAS LEMBRE-SE QUE ESSA” JUSTIÇA” É MESMA QUE ASSINOU EMBAIXO CONTRA UM CONCURSO PÚBLICO DEPOIS DE DOIS ANOS E MEIO.AGORA , HIPOCRISIA É MUDAR TÃO RAPIDAMENTE DE OPINIÃO AS CUSTAS DE $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$. ISSO É HIPOCRISIA E MAIS ALGUMA COISA…..”.

Ao ser questionada se os ataques que a mesma estaria proferindo seria para Claydson Motta, a vereadora Bruna Giorno, fez questão de deixar claro que sim, “Cara e nobre Vereadora e (OBREIRA) Bruna Giorno, é de conhecimento de todos que EU ( Claydson Motta) sou dono do Site www.pradonoticia.com, e pesquisando em outros sites, percebi que o único que publicou a matéria se tratando da decisão do TJ-BA. foi o meu site. Gostaria de saber se o ataque q a senhora fez, em falar que o Jornalista deveria se informar melhor e levantar uma suposta desconfiança para os leitores, que o mesmo se vendeu por Dinheiro ao afirmar que Hipocrisia é mudar tão rapidamente de opinião as Custas de $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$, tem haver com a minha pessoa? Seja direta faça como eu, quando tenho algo a falar não me escondo e sim falo! AGORA SE A CARAPUÇA SERVIU…. JÁ NÃO POSSO FAZER ABSOLUTAMENTE NADA! O SITE É INFORMATIVO!.

01

Veja a resposta da Vereadora Bruna Giorno: será que não fui direta o suficiente? Não me escondo, principalmente atrás de um site… Para ser um jornalista de verdade deve se preocupar em se informar, por inteiro, e não cheio de conveniências. Toda história ou fato tem dois lados, seja profissional, deixa o pessoal; a sua opinião é pessoal. Taxar uma pessoa de hipócrita não é INFORMAÇÃO. TALVEZ VC SEJA O ÚNICO QUE TENHA A FUNÇAO DE FAZER ESSE TIPINHO DE NOTICIA, TÁ AÍ, POR QUE FOI O ÚNICO QUE PUBLICOU… OBS: SUA “NOTICIA\ MATÉRIA ESTÁ REPLETA DE EQUÍVOCOS… DA PRÓXIMA VEZ, FAÇA DIREITINHO… SEU PATRÃO PODE NÃO GOSTAR.

02

De acordo com informação, Claydson Motta, entrou com uma QUEIXA CRIME na delegacia de policia civil de Prado, um crime contra a Honra ” trata dos crimes que atentam contra a honra subjetiva ou honra objetiva, seja prejudicando a dignidade  pessoal ou a fama profissional, retirando do indivíduo seu direito ao respeito pessoal”. Agora a vereadora terá que provar na justiça que o mesmo se vendeu a custa de dinheiro e que PATRÃO é este que ela se referiu.

Matéria Relacionada:

TJ-BA considera IRREGULAR o procedimento adotado pela Vereadora Bruna Giorno enquanto Secretária da Educação no Governo anterior

Por Redação

TJ-BA considera IRREGULAR o procedimento adotado pela Vereadora Bruna Giorno enquanto Secretária da Educação no Governo anterior


logotjba (1)

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia publicou no dia 24.03.2014 (segunda-feira) decisão que manteve a sentença do ex Juiz da Comarca de Prado – BA, Dr. Rogério Barbosa Sousa e Silva, que considerou legal o ato praticado pela Prefeita Mayra Brito, quando revogou o enquadramento e remoção dos professores do Município de Prado, ocorrido em 2011.

Entendendo o Caso: 

No inicio da gestão a Prefeita Mayra Brito foi procurada por vários servidores que estavam insatisfeitos com o enquadramento, remoção e migração dos professores da rede publica Municipal ocorrido no ano 2011, que segundo a categoria teria sido “beneficiados” apenas apadrinhados políticos do ex- Prefeito ou da Vereadora Bruna Giorno, na época Secretária de Educação.

professora_bruna_vereadora_pcdob_prado

Diante das informações a assessoria jurídica do Município de Prado, procurou verificar a legalidade do procedimento realizado e constatou varias irregularidade, como:

Os “beneficiados” não obedeciam aos requisitos previstos no Estatuto do Servidor Publico do Magistério; Não houve divulgação das vagas existente, Insatisfeitos os “beneficiados” apresentaram mandado de segurança contra a Prefeita Mayra Brito solicitando que a Justiça mantivesse os mesmos com carga horária de 40 horas semanais.

Na época o Juiz da Comarca de Prado, Dr. Rogério Barbosa de Sousa e Silva, negou o pedido dos “interessados” considerando que o ato da Prefeita de Prado era Legal e fundamentado, visto que no procedimento não houve respeito ao principio da Publicidade dos atos administrativos. Agora o Tribunal de Justiça da Bahia manteve a decisão do Juiz da Comarca de Prado – BA.

dr_rogerio_juiz_direito_da_comarca_do_prado

Analisando o procedimento do enquadramento realizado pela gestão anterior, segundo Desembargador Augusto de Lima Bispo, “o procedimento administrativo realizado deixou de atender as exigências legais indispensáveis para a efetivação do enquadramento, sobretudo os princípios da impessoalidade, transparência e publicidade.”

“Assim, a redução da jornada de trabalho das Recorrentes para a carga horária para a qual prestaram concurso, não se reveste de qualquer ilegalidade, nem apresenta desvio de finalidade ou abuso de poder.”

Ao que parece, de repente aflorou na atual vereadora, que foi no mínimo conivente com as irregularidades praticadas no governo anterior, o sentimento de justiça que curiosamente passou 4 anos adormecido. Comportamento este conhecido como HIPOCRISIA: a arte de exigir aquilo que não se pratica.

Por ASCOM

Por contratar empresas pessoais, ex-prefeito de Porto Seguro terá que devolver mais de R$ 2 milhões ao erário


ubaldinod

O ex-prefeito de Porto Seguro José Ubaldino Júnior (PMDB) foi multado em R$ 40,2 mil pelo Tribunal de Contas dos Municípios por irregularidades oriundas de transações da sua administração com empresas pertencentes ao próprio gestor, ou de parentes seus, as quais saiam vencedoras dos processos licitatórios da prefeitura da cidade.

O TCM também determinou o ressarcimento de R$ 2.362.005 ao erário municipal, com recursos pessoais, por serviços pagos e não realizados, além da formulação de representação ao Ministério Público Estadual contra o peemedebista.

A 26ª Inspetoria Regional de Controle Externo identificou diversas irregularidades relacionadas a licitações fraudulentas, aquisição de produtos de empresas fantasmas, execução de obras e aquisição de produtos superfaturados, além da emissão de notas fiscais fictícias ou sem a prestação dos serviços contratados. Ainda cabe recurso à decisão.

Com Informações: Bahia Notícias

Valmir destaca aprovação das cotas para negros em concursos


A Câmara Federal aprovou, nesta quarta-feira, a proposta que reserva aos negros, por um período de 10 anos, 20% do total de vagas oferecidas em concursos públicos da administração pública federal e das autarquias, fundações públicas, empresas públicas e sociedades de economia mista controladas pela União.

5efbc3b1cad1e28fd1b600d434073740

O Projeto de Lei 6738/13, do Poder Executivo, passou por 314 votos a 36 e teve ainda 6 abstenções. A matéria será analisada também pelo Senado. “A aprovação deste projeto é uma conquista do movimento negro do Brasil. Emocionante contribuir para que os negros tenham essa política afirmativa, agora nos cargos públicos do executivo.

Um grande passo que damos no combate ao racismo”, afirma o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA). Antes de a proposta ser aprovada no plenário, os parlamentares a debateram na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) e, por meio do parecer do relator, deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ), votaram pela aprovação da peça, de três emendas apresentadas por deputados, e da emenda aprovada pela Comissão de Trabalho.

Outras três emendas foram rejeitadas. Uma das emendas aprovadas pelo CCJ estende a reserva de vagas para nomeação de negros aos cargos em comissão. A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público havia aprovado a sugestão no mesmo sentido.

Outra emenda aprovada amplia o percentual de reserva de vagas para 30% e inclui os indígenas. A CCJ também considerou constitucional a emenda que sugeriu que o preenchimento dos cargos em comissão seja feito em percentuais paritários aos pretos, pardos e brancos.

Por Política Livre

Congresso tem dever de investigar a Petrobras, diz Campos


Segundo ele, se a presidente da empresa abriu processo de investigação, a presidente Dilma demitiu um dos diretores e o MPF iniciou processo de investigação, o Congresso tem “por dever” investigar.

Eduardo Campos - Governador de Pernambuco - Divulgação

O governador e provável candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), voltou a defender nesta quarta-feira, 26, a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Petrobras. Ele justificou que se a presidente da empresa, Maria das Graças Foster, abriu processo de investigação, a presidente Dilma demitiu um dos seus diretores e o Ministério Público Federal iniciou processo de investigação, o Congresso Nacional tem “por dever” investigar.

“Por que só o Ministério Público abre, a Petrobras abre, a presidenta demite e só o Congresso tem que ficar de joelhos? O Congresso está com medo? Medo de quê? De que a verdade venha? A verdade tem que ser colocada”, afirmou ele, em entrevista a emissoras de rádio locais no município de Catende, na zona da mata pernambucana, onde inaugurou a pavimentação e drenagem de ruas no bairro Bambuluá.

“O Brasil está cheio desse tipo de governança, governança de compadrio, de botar gente porque fulaninho pediu, gente incompetente, gente que quer fazer coisa errada. Esse modelo está vencido e é por isso que o Brasil vai mudar em 2014 pelo voto”, pregou Campos, ao reiterar que depois do governo do ex-presidente Lula, a Petrobras perdeu seu valor pela metade e multiplicou sua dívida por quatro.

Em relação à eleição presidencial, Campos afirmou que o objetivo, neste momento, é “fazer a união dos pernambucanos, dos alagoanos, dos paraibanos, dos sergipanos, dos baianos, dos nordestinos”, para garantir os avanços conquistados pelo Nordeste no governo do ex-presidente Lula.

“Quem colocou a presidente que está aí foram os nordestinos. Ela ganhou por 11 milhões de votos, 10,5 milhões vieram do Nordeste. Agora o Nordeste pode colocar um que nasceu aqui, que conhece os Estados, que conhece o povo, conhece a realidade não de ouvir dizer, mas de viver, de vivenciar os costumes, as necessidades”, avaliou. “Quando a gente teve um governante que conhecia a gente (o ex-presidente Lula), a gente viu que a região teve avanços importantíssimos. Precisamos garantir esses avanços”.

Algumas horas depois, no município de Palmares, onde inaugurou um centro comercial, Campos reconheceu que atualmente somente 30% da população brasileira o conhece, mas assegurou que isto irá mudar depois da Copa do Mundo, “quando as pessoas se ligarem na eleição”.

Por Agência Estado

Vereadores sem Projetos afasta a população da Câmara Municipal de Prado


Legisladores de Prado estão mais preocupados em apresentar picuinhas do que em discutir propostas para a cidade

Divulgar a quantidade de projetos apresentados durante o mandato e utilizar a tribuna para picuinhas  é um costume comum no Parlamento. Na Câmara Municipal de Prado, a pouca qualidade e quantidade de projetos apresentados por cada parlamentar está afastando a população pradense das sessões da Câmara Municipal. A preocupação da oposição em atacar a Prefeita Mayra Brito (PP), não tem surtido efeito, no entanto, prejudica a qualidade das proposições ou talvez seja uma estratégia para desviar o foco dos parlamentares das responsabilidades mais relevantes do Legislativo.

pradonoticia_camara de vereadores(0)

Na manhã dessa terça-feira (25), em mais uma sessão na Câmara de Vereadores de Prado, com a casa totalmente vazia. O site Prado Notícia fez uma analise e chegamos em uma conclusão, a preocupação com os ataques resulta numa série de proposituras sem impacto à população e chama atenção a um problema mais grave, o desconhecimento dos parlamentares sobre o teor da maioria dos projetos que deveriam ser apresentados no seu mandato para beneficiar a população pradense.

pradonoticia_camara de vereadores(1)

“A apresentação de projetos, geralmente, é uma tarefa dos assessores e, por isso, muitas propostas não passam nem pelos vereadores.  Em quanto à preocupação dos parlamentares de Prado estiverem em picuinhas e ataques, para desviar o foco da péssima e medíocre situaçãomuitos projetos apresentados não tem base,  são inócuos e não atendem realmente à necessidade do povo pradense”.

Falha

Os Parlamentares de Prado, falha por não legislar sobre assuntos de real interesse social. “Acreditamos na máxima de que a quantidade de ataques e picuinhas não significa qualidade. Em vez de legislar sobre tudo, era importante que legislassem sobre algo que realmente seja dotado de interesse social. A questão é que muitas propostas fogem da realidade da nossa cidade”.

pradonoticia(60)

É lamentável a realidade parlamentar ao destacar que os vereadores teriam um papel muito mais relevante se concentrassem na tarefa para beneficiar a população ao em vez de se preocupar com ataques e ofensas. A preocupação com a quantidade de picuinhas provoca uma produção supérflua.

pradonoticia_camara de vereadores(3)

Muitos vereadores nem sempre se preocupam em adequar as proposta à realidade de Prado. Aproveitar proposituras de outras cidades tem se tornado uma prática comum, mas é preciso ter cuidado. (…) Falta essa correspondência entre o que a sociedade precisa e o que está sendo apresentado pelos vereadores de nossa cidade.

Por Claydson Motta/Prado Notícia

Valmir acusa Ronaldo Carlleto de abusos praticados contra o transporte alternativo no Extremo Sul


O deputado Valmir Assunção (PT-BA) subiu na tribuna da Câmara Federal, nesta terça-feira (18), para tecer duras críticas e denunciar abusos praticados na fiscalização do transporte alternativo, principalmente no extremo sul do estado. De acordo com Valmir, por todas as regiões que passou existem problemas com transporte complementar e, por conta disso, é necessário apurar o cumprimento da regulamentação existente. Na última segunda-feira (17), no extremo sul, a Cooperativa de Transporte Alternativo fechou a BR-101 por mais de quatro horas para protestar contra os abusos na aplicação de multas, e pedir a reativação do sistema em cidades da região para se credenciar e participar de licitações.

 valmir_e_ronaldo

“Isso acontece por determinação do dono de boa parte do transporte na Bahia, dos ônibus que circulam no estado, o parlamentar Ronaldo Carletto [PP], que tem relação com a Agerba – agência que regulamenta e fiscaliza esse processo, e que acaba prendendo os carros e multando as pessoas que fazem o transporte alternativo”, dispara Valmir no plenário da Casa Legislativa. Ele narra que até os pequenos agricultores em assentamento de reforma agrária, que têm um carro e leva amigos, parentes e vizinhos, também são alvos da Agerba. “A mando do deputado Ronaldo Carletto, o órgão vai lá prende e multa essas pessoas e não permite que as cidades regulamentem esse tipo de transporte”, completa.

O parlamentar petista relacionou os protestos e mobilizações de trabalhadores no extremo sul, no oeste, no sudoeste, e em outras regiões da Bahia, a essa intervenção do deputado estadual junto à Agerba. “Mesmo sabendo que já foi aprovada uma lei na Assembleia Legislativa sobre a questão do transporte alternativo, nós precisamos compreender que esse transporte é complementar ao normal que existe como opção para a sociedade. Faço um apelo para que o governador possa, cada vez mais, ter sensibilidade para encontrar uma solução para o transporte alternativo e que as pessoas não sejam humilhadas pela Agerba a mando do deputado estadual”, finaliza Valmir.

 Por Portal do Extremo Sul

Prado: Parlamentares voltam ao trabalho nesta terça-feira


Depois do recesso do fim de ano e carnaval, as sessões da Câmara vão voltar na próxima terça-feira (11), às 9 horas da manhã. Durante os encontros os vereadores apresentam suas indicações, discutem e votam projetos de interesse da comunidade.

Prado-in-camara-2013-0610-1

Segundo o presidente da Câmara, vereador  Alfredo Gonthier de Almeida, o ‘Alfredinho’ (PSC), 2014 será de muito trabalho na Casa.

As sessões podem ser acompanhadas no plenário da Câmara Municipal de Prado ou em tempo real em nosso site Prado Notícia, todas as terças a partir das 9 horas.

Por Prado Notícia

1/3 de deputados do PMDB quer romper com PT


Dilma Rousseff convocou uma reunião a fim de definir parte dos palanques regionais e tentar aplacar a crise com os peemedebistas. A presidente deve encontrar um partido rachado.

Dilma Rousseff convocou uma reunião para amanhã a fim de definir parte dos palanques regionais e, assim, tentar aplacar a crise com o PMDB. A presidente deve encontrar um partido rachado. Ao menos um terço dos deputados peemedebistas considera a relação com o governo insustentável e prefere um desfecho radical: romper a aliança com o Planalto.

Dilma chateada - Beto Barata-Estadão Conteúdo

O Estado ouviu 54 dos 74 deputados do PMDB em atividade – um está de licença médica. A opção pela ruptura imediata foi de 23 parlamentares. Outros 25 deputados disseram ser a favor da aliança, embora haja nesse grupo peemedebistas críticos à condução política do governo. Apenas um não quis opinar e cinco afirmaram que votarão com o líder da bancada, deputado Eduardo Cunha (RJ), que na terça-feira postou no Twitter que o PMDB deveria “repensar a aliança” com Dilma e o PT. As entrevistas foram realizadas entre quarta-feira, um dia após a reação de Cunha, e ontem.

É este o tamanho da batalha que o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), enfrentará para convencer os deputados do partido a baixarem o tom para que ele e o vice-presidente da República, Michel Temer, consigam negociar melhor tratamento à legenda com Dilma e com o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante (PT), no encontro marcado pela presidente para amanhã, no Palácio da Alvorada. O governo tenta deixar Cunha isolado, mas a tarefa não se mostra tão simples.

Ontem, Raupp conversou com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre o impasse entre os partidos. “Ficou combinado que o Lula segura de lá (o PT) e eu seguro de cá (o PMDB)”, contou Raupp.

Os peemedebistas reclamam da falta de participação nas decisões do governo. Alguns defendem que a maior legenda aliada de Dilma mereceria mais cargos que os atuais cinco ministérios.

Por Agência Estado

 

 

Senado faz homenagem a Sérgio Guerra


Os senadores que estavam no plenário encerraram a sessão mais cedo, logo após um minuto de silêncio em respeito ao ex-colega…

Sergio-Guerra-jacqg6132459-f3

BRASÍLIA – A sessão da tarde desta quinta-feira (6) no Senado Federal foi suspensa em homenagem ao deputado e ex-senador Sérgio Guerra (PSDB-PE), que morreu hoje (6) pela manhã. Os senadores que estavam no plenário encerraram a sessão mais cedo, logo após um minuto de silêncio em respeito ao ex-colega.

Antes do encerramento, os senadores aprovaram um voto de pesar. O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) lembrou que ele foi presidente nacional do PSDB. “O Brasil, a região Nordeste e, especialmente, o estado de Pernambuco perdem uma de suas mais significativas lideranças políticas. Em nome do PSDB, apresento sinceros sentimentos e solidariedade à família de Sérgio Guerra, um homem de inúmeras qualidades, que tinha compromisso com o seu país”, disse o senador tucano.

O senador petista Paulo Paim (RS) manifestou condolências à família do colega. “Sérgio Guerra foi um dos maiores líderes do PSDB. Homem de diálogo, de firmes convicções e de cumprir acordos. Aqui, quando eu dialogava, ele dizia: ‘Paim, com isso eu concordo, conte com meu apoio; com isso eu não concordo’. Isso eu respeito muito na política: o cumprimento dos acordos”, disse.

Representando o Partido Progressista, a senadora Ana Amélia (RS) disse que a “unanimidade” em torno do nome de Sérgio Guerra não se manifesta apenas por causa da morte dele, mas por suas qualidades como homem público. Ela leu as notas de pesar da presidenta Dilma Rousseff, do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e do atual presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG). “Três grandes líderes políticos nacionais que se curvam à relevância do sentimento de tristeza com a morte do parlamentar pernambucano Sérgio Guerra”, disse a senadora.

Ana Amélia ressaltou o caráter conciliador e honrado de Guerra, assim como o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO). Ele disse estar de luto e pediu que o Brasil e Pernambuco prestem as homenagens ao deputado. “A convivência com ele nesses anos em que exerceu mandato no Senado da República nos mostrou um homem dedicado ao interesse público, à defesa da transparência e sempre preocupado com o melhor para o país. Mostrou-se, ao longo desses mais de 30 anos de vida pública, uma pessoa sensata, aberta ao diálogo, com grande capacidade de articulação e liderança, habilidades que o levaram à presidência do PSDB”, disse.

Sérgio Guerra morreu de pneumonia, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde se tratava de um câncer de pulmão. Seu corpo será velado na Assembléia Legislativa de Pernambuco e o enterro amanhã.

Por Agência Brasil