Paulo Souto e coligação “Unidos pela Bahia” participam de carreata em Prado


DSC_0792

O candidato a governador da Bahia, Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”, acompanhado do companheiro de chapa Geddel Vieira Lima (senador), do ex-prefeito do Prado, João Alberto Viana Amara, o “Jonga”, do candidato a deputado federal Jutahy Magalhães Júnior (PSDB), candidatos a deputado estadual, Augusto Castro (PSDB), Lucas Bocão (PTC), além de outras autoridades, desenvolveram atividades sediadas nos municípios de Prado, Teixeira de Freitas, Caravelas, Alcobaça e Itamaraju.

DSC_0788

Na tarde desta sexta-feira (01), por volta das 16:00hs foi realizado nas ruas de Prado, uma carreata da coligação “Unidos pela Bahia”. O ex-prefeito do Prado, Jonga Amaral, elogiou a proposta política apresentada em Prado, destacando a contribuição de um ato tão importante. 

IMG_4177

“A reforma política é uma necessidade urgente para o fortalecimento da democracia brasileira”, disse Jonga.

A carreata percorreu o centro e bairros da cidade, os vereadores da oposição, Gilvan Produções e Bruna Giorno ambos do (PROS), além do presidente do partido (DEM/PRADO), Márcio Hack, e outras lideranças também participaram do ato político em Prado.

Por Claydson Motta | Prado Notícia

 

 

‘Como na Copa, vamos dar uma goleada nos pessimistas’, provoca Dilma na CUT


A sindicalistas, presidente usa ‘tática do medo’ e, ao contrário de Lula, afirma que crise internacional é a maior em 85 anos

Em um microcomício para trabalhadores da Central Única dos Trabalhadores (CUT) nesta quinta-feira (31), a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff, comparou as críticas da oposição à estagnação econômica do País ao “pessimismo” dos mesmos adversários antes da realização da Copa do Mundo no Brasil. “Como na Copa, vamos dar uma goleada nos pessimistas”, afirmou.

Entrevista: Dilma promete incluir médicos especialistas no programa Mais Médicos

Ao lado do candidato do PT ao governo de SP, Alexandre Padilha, presidente Dilma Rousseff participa da 14ª Plenária da CUT

Analistas de mercado: Eleição presidencial é a mais incerta desde 1989

Ao lado do candidato ao governo paulista, Alexandre Padilha (PT), a presidente participou da 14ª Plenária da CUT, em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo. Em razão de suaparticipação na inauguração da réplica do Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus, no início da noite, Dilma quebrou o protocolo e foi direto para o microfone, logo depois da fala do presidente da CUT, Wagner Freitas.

Ao contrário do antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, para quem a crise econômica teve o efeito de “marola” no Brasil, Dilma não só admitiu a turbulência econômica, como afirmou se tratar da “maior em 85 anos”. “A maior desde 1929, que atinge todos os países do mundo, os desenvolvidos e os em desenvolvimento.”

Nicho: Presidenciáveis abrem corrida pelo voto evangélico

Logo que começou seu pronunciamento, a candidata lembrou que o mote de campanha de Lula em 2002 era que a esperança venceria o medo. Agora o lema teria de mudar: “A verdade tem de vencer o pessimismo”, afirmou ao lembrar das críticas da oposição antes da abertura da Copa do Mundo. “Eles passaram mais de dois anos falando que não teria Copa do Mundo e que, se tivesse, daria errado. Não teria aeroporto, estádio, só haveria caos”, disse. “Líderes da oposição diziam que a gente tinha de devolver a Copa para a Fifa. No fim, ela foi aquele sucesso.”

Na CNI: Dilma diz que governo barrou crise com medidas anticíclicas

Dilma, então, usou o que a oposição chama de “tática do medo” ao insinuar que, se os adversários vencerem, o trabalhador é quem será punido. Para a presidente, a crise aqui se deve à irresponsabilidade internacional, “mas a culpa querem que seja do trabalhador”. “Nosso projeto é superar a crise, garantindo renda, emprego e que todas as conquistas sejam mantidas.”

De acordo com a candidata, o Brasil pulou de uma dívida internacional de R$ 37 bilhões para um saldo positivo de R$ 380 bilhões em suas reservas, e seria essa “mudança fantástica” que seus opositories torceriam contra. “Nossa campanha vai confrontar a verdade contra o pessimismo e de ‘quanto pior, melhor’. Não. Quero melhor, mais futuro.”

Tática do medo?

Dilma tomou a palavra logo depois do presidente da CUT, a quem coube “alertar” os sindicalistas sobre vitórias da oposição. Sem citar nomes, ele disse que “o outro candidato” vai acabar com a política de salário mínimo, o “outro” estaria dizendo que a valorização do mínima causa inflação, enquanto “outro está dizendo que tem de acabar com essa farra de manifestação”.

Por IG

Paulo Souto diz que é preciso “dar um basta” ao aumento da violência na Bahia


“Com tantas belezas e riquezas naturais, o Baixo Sul é uma região abençoada por Deus. Seu povo, que sempre foi alegre e hospitaleiro, não merece viver no inferno da violência desenfreada que invadiu as cidades e a zona rural nestes últimos sete anos e meio. Vamos dar um basta nisto!”, afirmou o candidato a governador, Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”, ao lado dos companheiros de chapa, Joaci Góes (vice), e Geddel Vieira Lima (senador), ontem, em Carreata que iniciou em Camamu e seguiu por Ituberá, Nilo Peça­nha, Taperoá e Valença.

Paulo-Souto1

Paulo Souto garantiu que a segurança pública será uma prioridade em sua administração. “Se eleito, vou res­ta­belecer a confiança entre o governo e a polícia. Aumentar e distribuir melhor o contingente policial. Além de investir em tecnologia e inteligência para combatermos com eficiência a criminali­dade em todo o estado. A paz vai voltar à Bahia”, disse.

Geddel reiterou a determinação da chapa em trazer de volta a tranquilidade aos baianos. Criticou o caos da saúde pública e o maltrato sofrido pela população, quando depende de um internamento hospitalar e tem que se submeter à roleta russa da regulação, onde a sorte decide quem vive e quem morre.

Paulo Souto anunciou que os centros regionais de assistência à saúde, que pretende implantar, no caso de eleito, vão acabar com o martírio de os pacientes permanecerem meses esperando por consultas e realização de exames. “Vamos trabalhar para que as pessoas tenham um atendimento digno”.

A infraestrutura da região não foi esquecida pelo candidato a governador. Ele se comprometeu a recuperar o trecho da BA-001, que vai de Nazaré a Valença, além de estudar a viabilidade de fazer contornos rodoviários nas cidades cortadas pela rodovia. Também prometeu esforços na recuperação da estrada que liga Ituberá a Piraí.

Paulo Souto revelou estar em seus planos ainda um programa de apoio aos pequenos produtores agrícolas do Baixo Sul. “Desejamos promover a requalificação urbana da orla de Camamu e desenvolver ações que fortaleçam o turismo nesta região de grande potencial”.

Por Tribuna da Bahia

Rui acusa oposição de ter deixado o Oeste abandonado


Integrando a Caravana 13, ao lado de Rui, João Leão, o governador Jaques Wagner e o senador Walter Pinheiro, Otto Alencar disse que Paulo Souto foi o maior “prometedor” de estradas para o Oeste

Rui Costa,candidato a governador pela coligação Pra Bahia Mudar Mais, que liderou a Caravana 13, na tarde deste sábado (26), ao lado de João Leão (candidato a vice-governador) e Otto Alencar (candidato a senador), nas visitas aos municípios de Barreiras e São Desidério, disse que estava retornando ao Oeste “para reafirmar nosso compromisso com esta região, tão rica e de tanta importância estratégica para a Bahia”. E afirmou que, ao contrário da oposição, que deixou a região ao abandono, o governador Jaques Wagner e os governos de Lula e Dilma sempre deram muita atenção ao Oeste, atendendo às reivindicações das lideranças e da população.

14565530669_581f5b5e65_o

Ainda em Barreiras, a Caravana 13 ganhou o reforço das presenças do governador Jaques Wagner, acompanhado da primeira dama Fátima Mendonça, e do senador Walter Pinheiro (PT), coordenador político da campanha da chapa majoritária. “Agora, o time que vai mudar ainda mais a Bahia está completo nesta caravana”, saudou Otto Alencar, referindo-se Rui, Leão, Wagner e do senador Pinheiro, “com quem irei trabalhar muito, no Senado, em favor da Bahia”. O candidato a senador  aproveitou o momento para dizer que Paulo Souto foi o maior “prometedor” de estradas para aquela região, “enquanto o governador Jaques Wagner passou sua gestão construindo rodovias e, desta forma, pagando as promessas as dívidas que seu antecessor deixou de cumprir  com o povo”.

14772048593_59bfd87aff_o

OESTE MERECE RESPEITO

Rui reiterou que, ao deixar o Oeste completamente abandonado, o ex-governador “pareceu esquecer que aqui também é Bahia e que quem nasce no Oeste é baiano e merece respeito e trabalho por parte dos governantes”. Ele citou como um exemplo de promessa não cumprida por Paulo Souto, “que agora retorna fazendo novas promessas e achando que os baianos não têm memória”, a estrada que liga a localidade de Javi a Santa Maria da Vitória, obra que foi feita somente durante a gestão de Jaques Wagner.

14752506385_53238e9626_o

O candidato a vice-governador, João Leão, que, como deputado, representa municípios do Oeste da Bahia no Congresso Nacional, falou sobre a atenção com que Wagner, Lula e Dilma sempre trataram as reivindicações da região, construindo estradas e atraindo investimentos federais para obras estruturantes da maior importância para toda a Bahia, como é o caso da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol), um pedido direto dele e Wagner à presidente Dilma, que facilitará o escoamento da produção de grãos da região.

Os candidatos foram recebidos em Barreiras por uma animada multidão e, depois de circular pelo meio do povo, sendo cumprimentados e falando de suas propostas para a região Oeste, percorreram, em carreata, as principais ruas da cidade e, em seguida, deslocaram-se para São Desidério, seguidos por centenas de veículos de todos os tipos, inclusive grandes carretas. Ainda à noite, os candidatos da chapa majoritária seguiram para Catolândia, onde participaram das homenagens pelos 52 anos do município. Neste domingo (27), Rui, Otto e João Leão começam o dia conversando com moradores, militantes, políticos e lideranças de Ibititá e, depois seguem em carreata para Ibipeba, Barra do Mendes, Barro Alto, Canarana, Lapão, finalizando a agenda do final de semana em Jussara.

Por ASCOM | Rui Costa

Vexame: Poucas pessoas comparecem ao encontro político com Lúcio Vieira Lima e Lucas Bocão em Prado


GEDSC DIGITAL CAMERA
Poucas pessoas comparecem no encontro político em Prado – Foto: Carlinho do Carmo do Prado Agora

Um número pequeno de pessoas compareceram no encontro político para recepcionar os candidatos,  Lúcio Vieira Lima pelo PMDB, (federal) e Lucas Bocão pelo PTC (Estadual),  realizado no último sábado, dia 12 de julho, no Espaço Show, no município de Prado. Dentre eles estavam a vereadora Bruna e o vereador Gilvan Produções, ambos do PROS.

GEDSC DIGITAL CAMERA
Fotos Carlinho do Carmo do Prado Agora

A população pradense tem se perguntado, quem são esses candidatos a Deputado Federal e Estadual? Eles fizeram algo pelo Prado? Já trouxeram algum benefício para o município? Talvez essas perguntas que a população pradense está se fazendo, que desmotivaram os moradores a comparecerem no encontro político realizado em Prado.

Por Claydson Motta | Prado Notícia – Foto: Prado Agora

Paulo Souto promete manter o que PT ”deixar de bom”


O candidato da oposição a governador, Paulo Souto (DEM), destacou o seu compromisso com a melhoria dos serviços públicos essenciais, no caso de eleito, em seu pronunciamento na Convenção Estadual do PRB, na tarde desta segunda-feira (30), no auditório do MundoPlaza. “Sabemos das dificuldades que enfrentaremos, mas nos esforçaremos para elevar a qualidade da assistência à saúde, da educação e em oferecer mais segurança aos baianos”.

paulosouto.3006
Paulo Souto foi à Convenção Estadual do PRB

Ao lado dos companheiros de chapa Joaci Góes (PSDB), postulante a vice, e Geddel Vieira Lima (PMDB), a senador, Paulo Souto assinalou que o governo petista esgotou seu momento. “Este governo é um produto de validade vencida. E os milhões que estão sendo gastos em propaganda não escondem a tragédia em que se encontra a saúde, educação e segurança pública”.

O candidato a governador observou que, ao contrário da atual administração petista, ele não vai acabar com as coisas boas que forem deixadas pelos adversários. “Não temos a soberba de achar que tudo que é feito pelos outros está errado”.

Paulo Souto citou o caso da extinção do programa Viva Nordeste pelo atual governo. “Era uma iniciativa que vinha dando certo, tinha a aprovação da comunidade do bairro do Nordeste de Amaralina, mas, como não foi iniciativa deles, acabaram”.

O presidente estadual do PRB, deputado federal Márcio Marinho, ressaltou a capacidade administrativa de Paulo Souto e seu histórico de idoneidade. “É um homem honesto, ficha limpa e administrador capaz”. Para o líder republicano, a decisão do partido em favor da chapa oposicionista, além dos atributos e qualidades de seus componentes, se deu por ela está conectada com o sentimento de mudança do povo baiano.

PROS aprova apoio a Dilma na eleição presidencial


Recém-criado, partido ganhou peso com adesão de Cid e Ciro Gomes.
Presidente compareceu à convenção para selar união com a nova sigla.

dilmapros2
A presidente Dilma Rousseff é cumprimentada por Ciro Gomes e Eurípedes Júnior na convenção do PROS que aprovou apoio à sua candidatura à reeleição (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O PROS decidiu nesta terça-feira (24), em convenção nacional realizada em Brasília, apoiar a candidatura da presidente Dilma Rousseff à reeleição. A adesão foi aprovada com 94,5% dos votos dos dirigentes da sigla. De acordo com a assessoria do partido, a aliança dará à petista cerca de um minuto a mais de propaganda eleitoral na TV.

O PROS foi criado oficialmente em setembro do ano passado por um grupo de políticos e recebeu a adesão dos irmãos Cid e Ciro Gomes, que eram do PSB, depois que o presidente da sigla, Eduardo Campos, decidiu deixar o bloco de apoio a Dilma e lançar candidatura própria à Presidência da República.

Em discurso diante da presidente Dilma, Ciro Gomes cobrou “mudanças” na condução do governo, mas disse acreditar que a governante é a pessoa com mais “moral” para dirigir o Brasil nesse momento.

“Achamos que o Brasil em suas mãos será capaz de conhecer uma nova e profunda geração de mudanças. […] Queremos discutir novo padrão de segurança pública, educação. Quem tem autoridade e moral para chamar ao Brasil novas mudanças, chama-se dilma Rousseff”, afirmou.

Mais cedo, durante entrevista antes da convenção, Ciro Gomes fez duras críticas à atual política econômica e disse que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, já deveria ter sido trocado desde o ano passado.

No evento, Dilma também discursou e defendeu uma campanha “baseada na paz”, para se contrapor a “mentiras e boatos” que, segundo ela, serão disseminados na disputa.

Atual governador do Ceará, Cid Gomes não compareceu ao evento porque passou mal no último domingo e está se recuperando, de acordo com o líder do Pros na Câmara, deputado Givaldo Carimbão.

Alianças
Em seu segundo mandato, Cid Gomes busca apoio do PT para o candidato que vai escolher para a disputar o cargo. São cinco nomes cotados: Zezinho Albuquerque (presidente da Assembleia Legislativa do Ceará), Domingos Filho (vice-governador do Ceará), Leônidas Cristino (ex-ministro dos Portos), Mauro Benevides (ex-secretário estadual da Fazenda) e Isolda Cella (ex-secretária  estadual de Educação).

O PMDB, no entanto, que terá o senador Eunício Oliveira (CE) como candidato a governador, espera o mesmo apoio da presidente e do PT.

De acordo com Ciro Gomes, já existe um “pré-entendimento” para que o PT indique candidato a senador na chapa do PROS para governador. Uma opção seria lançar o deputado federal José Guimarães (PT-CE) para disputar vaga no Senado.

Em troca do apoio a Dilma no plano nacional, o PROS também negocia coligação com o PT na disputa pelo governo de Tocantins. Segundo Gilvaldo Carimbão, o PROS pretende lançar o suplente de senador Ataídes Oliveira candidato a governador naquele estado. Uma das propostas para obter o apoio de Dilma em Tocantins é apoiar a candidatura do senador petista Lindbergh Farias ao governo do Rio de Janeiro.

Desde sua criação, o PROS se intitula um partido criado para “apoiar e dar governabilidade” à presidente petista. No entanto, insatisfeitos pela demora de Dilma em conceder cargos no governo, a sigla chegou a entrar no chamado blocão, grupo da Câmara formado por partidos da base aliada descontentes com o modo de governar da presidente.

Em março deste ano, o partido anunciou que deixaria o blocão, mas cobrou maior participação no governo federal e o pagamento de emendas parlamentares – recursos que deputados destinam no orçamento para obras em seus estados e municípios.

Por G1

Prado: Vereadores exigem a cópia da entrevista concedido por Bruna em Teixeira de Freitas


Nove dos onze vereadores da Câmara Municipal do Prado apresentaram requerimento solicitando cópia da entrevista concedida pela Vereadora Bruna Giorno (PROS) ao Programa do radialista Lucas Bocão.

vereadora_bruna_giorno

O pedido foi encaminhado à Rádio Caraípe FM 100,5, com sede em Teixeira de Freitas, após veicular a entrevista no último dia 03 de junho.

No pedido, os vereadores sustentam que a colega teria ferido o Código de Ética do Regimento Interno da Câmara do Prado, ultrapassando os limites interpostos na Constituição Federal, Art. 29, inciso VIII, que garante a inviolabilidade de voz e opinião do vereador, apenas dentro dos limites do município, salvo se estiver representando a Casa Legislativa noutro município.

A atitude da vereadora, segundo o requerimento, “caracteriza quebra de decoro parlamentar, ao fazer declarações atingindo a honra objetiva de cada colega parlamentar”. O pedido é para que seja apresentada uma cópia, na íntegra, da gravação da entrevista concedida na cidade de Teixeira de Freitas. Veja o Vídeo: 

“A imunidade material é uma garantia constitucional para a liberdade de expressão e opinião do parlamentar, sem contudo, poder ser utilizada como escudo atingir a honra alheia”, argumentam os vereadores requerentes.

Ao usar a tribuna, a Vereadora Bruna Giorno (PROS) sustentou as denúncias apresentadas na entrevista. Disse ainda que a entrevista estava em sua página no facebook. O PrimeiroJornal não conseguiu localizar o áudio, conforme informou, nem na página, nem nas outras três contas mantidas com o nome de Bruna Giorno.

Por Diógenes Marques do Primeiro Jornal

Prado: Câmara aprova LDO e entra em recesso parlamentar


Em sessão ordinária realizada nesta quarta-feira (18),  fechando o primeiro período legislativo 2014 com 15 sessões realizadas, a Câmara de Vereadores  de Prado, sob à presidência do vereador Alfredo Gonthier de Almeida, o ‘Alfredinho’ (PSC), aprovou  por 7 votos a 2, na segunda e última votação, o Projeto de Lei 005/2014, de autoria do Executivo Municipal, que dispõe sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2015. 

GEDSC DIGITAL CAMERA

A LDO exerce um papel de extrema importância na administração pública. É a matéria que estabelece as metas e prioridades, incluindo as despesas previstas para o exercício seguinte. Outra função do texto é estabelecer critérios para elaboração da lei orçamentária anual, explicando onde serão feitos os maiores investimentos.

Apenas os dois vereadores da oposição, Bruna e Gilvan, (ambos do PROS),    deram parecer  contrário  e no momento da votação manteram suas opiniões.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Recesso Parlamentar

O presidente da Casa informou que os vereadores só voltarão do recesso  no próximo dia 5 de agosto  de 2014.   

Conforme determina a Lei Orgânica do Município, o Poder Legislativo entrará em período de recesso durante o mês de julho, com suas sessões ordinárias suspensas. A pausa nos trabalhos ocorre em todas as casas legislativas do país.  Durante este período, não são realizadas sessões ordinárias. Apesar da suspensão de discussão e votação de projetos, as atividades dos setores administrativos continuam funcionando sem qualquer prejuízo ao atendimento à população.

Por Antonio Carlos

Prefeita de Valença, do PTN, confia na vitória de Rui


ImageProxy

Mais um prefeito eleito por legenda da base aliada da oposição anunciou, nesta terça-feira (17), que vai apoiar o deputado federal Rui Costa, pré-candidato do PT ao governo da Bahia. Trata-se da prefeita de Valença, Jucélia Sousa Nascimento, do PTN. Em reunião com Rui Costa, Jucélia confirmou sua participação na luta pela eleição do petista explicando sua escolha pela relação de confiança já consolidada com o governador Jaques Wagner e também porque acredita no potencial de gestão de Rui.

Ela ainda acrescentou que a capacidade do hoje pré-candidato petista já foi amplamente demonstrada, “seja como vereador de Salvador, como deputado federal, secretário de Relações Institucionais e na chefia da Casa Civil do Estado”. Acompanhada pelo seu vice, Joailton Manoel de Jesus (PPS), a prefeita Jucélia afirmou sua confiança na eleição de Rui e assegurou que Valença dará uma grande contribuição para a vitória em outubro próximo.

Por Assessoria de Comunicação Rui Costa