Lula lidera cenários para 2018 e Bolsonaro dispara em segundo


Condenado em julho a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz Serio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue liderando todos os cenários em que é citado para as eleições de 2018, segundo pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta terça-feira pela Confederação Nacional de Transportes (CNT). Nas três simulações feitas para o primeiro turno, o ex-presidente oscila pouco, entre 32% e 32,7% das intenções de voto. Em segundo lugar, dispara o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que em fevereiro estava entre a terceira e quarta posição e viu seu apoio aumentar de cerca de 11% para mais de 18% nos três cenários.

Antes vice-líder, a ex-senadora Marina Silva (Rede) aparece em terceiro lugar em todos os cenários. A diferença entre as simulações fica por conta do candidato escolhido para representar o PSDB: muito atrás dos correligionários, o senador Aécio Neves (MG) seria a escolha de apenas 3,2% dos eleitores, enquanto o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito paulistano, João Doria, têm 9,4% e 8,7%. Outro candidato pesquisado, o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) fica em quarto no cenário que inclui Aécio e em quinto caso enfrente Alckmin ou Doria, com intenções de voto que vão de 4,6 a 5,3%.

No cenário de pesquisa espontânea, em que não é apresentada uma lista de candidatos ao eleitor, Lula lidera com 20,2% das intenções de voto e Jair Bolsonaro, 10,9%. Citado de forma espontânea pela primeira vez, João Doria vem em terceiro, mas distante dos dois primeiros, com 2,4%. Na sequência, Marina Silva tem 1,5%; Geraldo Alckmin e Ciro Gomes, 1,2%; o senador Álvaro Dias (Podemos), 1,0%; o presidente Michel Temer (PMDB), 0,4%; e Aécio Neves, 0,3%. Do total, 37% se disseram indecisos, brancos e nulos somam 21,2% e outros são 2,0%. A pesquisa ouviu 2.002 e tem margem de erro de 2,2% para mais ou para menos.

Pesquisa estimulada – 1º turno

Cenário 1

Lula (PT) – 32,4%

Jair Bolsonaro (PSC) – 19,8%

Marina Silva (Rede) – 12,1%

Ciro Gomes (PDT) – 5,3%

Aécio Neves (PSDB) – 3,2%

Brancos e Nulos: 21,9%

Indecisos: 5,3%

Cenário 2

Lula (PT) – 32%

Jair Bolsonaro (PSC) – 19,4%

Marina Silva (Rede) – 11,4%

Geraldo Alckmin (PSDB) – 8,7%

Ciro Gomes (PDT) – 4,6%

Brancos e Nulos: 19%

Indecisos: 4,9%

Cenário 3

Lula (PT) – 32,7%

Jair Bolsonaro (PSC) – 18,4%

Marina Silva (Rede) – 12,0%

João Doria (PSDB) – 9,4%

Ciro Gomes (PDT) – 5,2%

Brancos e Nulos: 17,6%

Indecisos: 4,7%

Rejeição

Nas simulações de um enfrentamento em segundo turno, o ex-presidente Lula se daria melhor contra os cinco adversários pesquisados, sendo que Bolsonaro, com 28,5%, é o que chegaria mais perto dele, com 40,5% no cenário. O deputado do PSC superaria todos os nomes do PSDB, mas perderia para Marina Silva, que também se dá melhor contra os tucanos.

Abalado pela delação da JBS, que chegou a afastá-lo do mandato no Senado, Aécio Neves é o nome mais rejeitado entre todos os pesquisados, com 69,5% de pessoas que disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Ciro Gomes, Geraldo Alckmin, Marina Silva e Lula também têm rejeição acima de 50%.

Apesar de também terem rejeição alta, ultrapassando 40% do eleitorado pesquisado, João Doria e Jair Bolsonaro são os que menos têm reações negativas entre os pesquisados. O deputado conta com 45,4% de eleitores que não considerariam votar nele, ante 42,9% do prefeito paulistano. De acordo com a análise da CNT, o fato de Doria ter rejeição em patamar semelhante ao de outros possíveis candidatos é um sinal de que ele “passou a ser percebido como um político comum” pelos eleitores.

STJ nega liberdade a homem preso com Geddel no episódio dos R$ 51 milhões


Ex-diretor da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Ferraz foi preso porque digitais dele foram encontradas nos sacos que envolviam os R$ 51 milhões atribuídos pela PF a Geddel.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) informou nesta terça-feira (19) ter negado liberdade a Gustavo Ferraz, preso no início deste mês com o ex-ministro Geddel Vieira Lima por envolvimento no caso dos R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador (BA).

Ex-diretor-geral da Defesa Civil de Salvador, Ferraz foi preso porque as digitais dele foram encontradas nos sacos que envolviam o dinheiro. A Polícia Federal diz que o montante pertece a Geddel e é oriundo de propina.

Segundo o STJ, a defesa de Ferraz argumentou que a prisão do cliente foi ilegal porque a competência para o caso caberia ao Supremo Tribunal Federal (STF), uma vez que a investigação envolve o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão de Geddel.

Mas, ao analisar o pedido de liberdade, o ministro Rogerio Schietti Cruz entendeu que, “embora o inquérito realmente tenha sido remetido ao STF em razão do envolvimento do deputado federal, enquanto não houver pronunciamento da Suprema Corte, o juízo inicialmente competente pode atuar até o limite de sua jurisdição – como foi o caso do decreto de prisão contra Gustavo Ferraz.”

A prisão de Ferraz e do ex-ministro foi determinada pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília.

“O ministro [Schietti Cruz] afirmou que há descrição detalhada do envolvimento de Gustavo Ferraz com a operação de esconder os valores, além de indícios que o vinculam à possível propriedade do dinheiro de origem suspeita”, acrescentou o STJ.

De acordo com o tribunal, o Ministério Público Federal afirma que Gustavo Ferraz “teria ajudado o ex-ministro [Geddel] a guardar os valores no apartamento”.

Prado: Prefeita Mayra Brito se reúne com vereadores para discutir projetos e requerimentos


Buscando estabelecer uma relação harmoniosa com o Executivo, os vereadores Brenio Pires, Odilei Mattos, Jorginho do Guarani, e Robério participaram durante a manhã desta quarta-feira (13), de uma reunião com a prefeita Mayra Brito em seu gabinete.

Mayra Brito reafirmou seu compromisso de “exercer uma política diferente” em seu mandato. “A população quer que a classe política se modernize com o objetivo de dar respostas aos seus problemas. Ela não quer bate-boca e desentendimentos”, disse a prefeita aos Edis durante a reunião. O Poder Legislativo é tão importante como o Executivo e o Judiciário”, completou.

Vários assuntos importantes foram discutidos, os principais elencados e já disponibilizados aos vereadores para apreciação foi o projeto de indicação do vereador Brenio Pires, que institui o Programa de Refinanciamento Fiscal (REFIS 2017), destinado a promover a regularização de créditos do município, decorrentes de débitos tributários e não tributários.

Segundo a prefeita é importante a aprovação destes projetos em especial programa de Recuperação de Créditos Fiscais (REFIS) onde os contribuintes podem negociar o pagamento à vista da dívida ativa e receber desconto nas multas e juros. “É importante destacar que todos os recursos provenientes de impostos municipais retornam à população, na forma de serviços e programas executados na saúde, educação e obras, por exemplo. O resultado do REFIS só é positivo. Representa mais uma oportunidade para o contribuinte sair da dívida ativa, se livrar de processos de cobranças e execuções judiciais e, acima de tudo, ficar em dia com a cidade. ”, explicou a prefeita.

De acordo com o vereador Brenio Pires, autor da indicação, o Projeto vai aumentou os descontos em favor da regularização de créditos, no Programa de Recuperação Fiscal o contribuinte pradense poderá liquidar o seu débito em até 5 parcelas ou conquistar descontos mais especiais pagando a vista ou em duas ou três parcelas.

Ainda segundo Brenio Pires, o quadro atual da economia nacional tem agravado sobremaneira a situação fiscal e de inadimplência das empresas, e mesmo das pessoas físicas. “O que podemos ver no noticiário nacional e em nossa cidade, é o desaquecimento da economia e a queda de consumo, e a inadimplência tributária que é crescente. Com este quadro econômico, o Município tem convivido com uma constante queda das receitas municipais, o valor do repasse do FPM vem apresentando redução ao longo dos últimos anos”, disse.

Participaram da reunião os vereadores Odilei Mattos, Robério o Presidente da Câmara Díógenes Ferreira Loures, os secretários Jalene Fernandes (Finanças), Luiz Dupin (Administração) e o Advogado Dr. Harrison Leite do Departamento de Arrecadação e Tributos.

Vereador Brenio Pires apresenta projeto de indicação que institui o REFIS com até 100% de desconto para população regularizar Débitos Fiscais


Na sessão ordinária da Câmara Municipal de Prado da última terça-feira (12), o vereador Brenio Pires (PR), apresentou uma indicação legislativa com um projeto em anexo propondo ao Poder Executivo Municipal, a instituição do Programa de Refinanciamento Fiscal (REFIS 2017), destinado a promover a regularização de créditos do município, decorrentes de débitos tributários e não tributários.

De acordo com o vereador Brenio Pires, autor da indicação, o Projeto vai aumentou os descontos em favor da regularização de créditos, no Programa de Recuperação Fiscal o contribuinte pradense poderá liquidar o seu débito em até 5 parcelas ou conquistar descontos mais especiais pagando a vista ou em duas ou três parcelas.

 Ainda segundo Brenio Pires, o quadro atual da economia nacional tem agravado sobremaneira a situação fiscal e de inadimplência das empresas, e mesmo das pessoas físicas. “O que podemos ver no noticiário nacional e em nossa cidade, é o desaquecimento da economia e a queda de consumo, e a inadimplência tributária que é crescente. Com este quadro econômico, o Município tem convivido com uma constante queda das receitas municipais, o valor do repasse do FPM vem apresentando redução ao longo dos últimos anos”, disse.

O REFIS – Programa de Recuperação Fiscal é de interesse público por permitir o ingresso de novos recursos para investimentos sociais que atende toda a comunidade de Prado, recursos que dificilmente ingressariam nas atuais condições econômicas do cidadão e das empresas. É de interesse social dos contribuintes inadimplentes, por reduzir os encargos de mora incidentes sobre as dívidas em atraso e parcelar, permitindo a regularização, ainda que corrija as parcelas e acrescente juros remuneratórios, o que representa responsabilidade com o direito àquele recurso público e atende os princípios da capacidade tributária, da economicidade, de transacionar para eliminar e evitar litígios, dentre outros.

Câmara faz um minuto de silêncio pela morte da mãe da vereadora Luciana da Lookgás


Antes de iniciar a sessão desta terça-feira (12), os 10 vereadores fizeram um minuto de silêncio pela morte de dona Maria Dajuda Pires de Oliveira, mãe da vereadora Luciana Pires de Oliveira, a “Luciana da Lookgás”. A morte aconteceu na manhã da última quinta-feira (07).

O presidente do poder legislativo de Prado, Diógenes Ferreira Loures, em nome de todos os vereadores e funcionários manifestou o profundo pesar pelo falecimento.

Diante desta perda irreparável o presidente da casa se solidarizou com os familiares e Amigos.

Itamaraju: Prefeito livra o seu governo e atribui problema à APAE


ais uma vez em tom rancoroso e ameaçador a prefeito de Itamaraju, Marcelo Angênica (PSDB), através de sua assessoria, enviou uma nota ao Teixeira News, quando afirma que o site e os seus profissionais faltaram com a verdade, quando noticiaram que o município, após instauração de um Inquérito Civil, teria que oferecer explicações oficiais ao Ministério Público (MP). “Caro senhores jornalistas do Teixeira News, vocês faltaram com a verdade ou acompanhamento dos fatos, a reunião com membros da diretoria da APAE, promotor e administração municipal foi gravada, em momento algum o inquérito é voltado contra a prefeitura municipal e sim em desfavor da APAE, que deverá fornecer documentos. O promotor chegou a ler os artigos 205 e 208, falando que a prefeitura terá que analisar suas condições para convergir esse apoio”.

E continuou: “Como afirmamos toda a reunião foi gravada em áudio e vídeo. Houve erros em sua publicação que fugiu da verdade e apenas ouviu um dos lados, também foram faltando com a ética jornalistica. Mas reafirmamos que possuímos toda a reunião armazenada em áudio e vídeo, podendo ser disponibilizada. Deixamos de lado neste momento os atos formais na tentativa de cumprir a verdade sem danos”.

Em outra nota enviada ao site no último dia 7 de setembro, após a realização de uma reunião envolvendo diretores da APAE, o promotor Moisés Guarnieri Santos e membros do governo municipal, incluindo o prefeito Marcelo Angênica, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Itamaraju já havia tentado atribuir a culpa à Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais. “A equipe de governo apontou dificuldades, além de falar sobre a exposição sofrida com os boatos. Os membros da diretoria da APAE, em reunião relataram que farão retratação pública, extirpando quaisquer dúvidas ou dando promovida a imagem da gestão”.

Leia logo abaixo a íntegra do Inquérito Civil Público instaurado pela promotor Moisés Guarnieri Santos:

mp0

mp01

apae2

Por Ronildo Brito – MTb-0342/BA

Após ameaça de convênio da APAE, MP instaura Inquérito Civil e exige uma série de explicações à Prefeitura de Itamaraju


Ganhou uma forte repercussão nos setores mais diversos da sociedade de Itamaraju, uma polêmica envolvendo a Prefeitura Municipal e a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), entidade sem fins lucrativos e que há décadas cuida, educa e reabilita os portadores de necessidades especiais do município.

Numa reunião recente com a diretoria da APAE, a secretária de Educação do município, Jaciara Pereira, teria falado que a entidade só geraria gastos ao município e que os valores precisariam ser reduzidos. A fala da secretária teria sido gravada e pode servir de prova para as ações futuras da APAE.

Diante da repercussão do caso em alguns veículos de comunicação e principalmente nas redes sociais, o prefeito de Itamaraju, Marcelo Angênica (PSDB), através de sua assessoria de imprensa/jurídica, publicou nota negando que o convênio existente seria cancelado. “Nos últimos dias a imprensa local, assim como diversos perfis em redes sociais, têm noticiado e divulgado a notícia completamente inverídica de que o Prefeito Marcelo Angênica, em nome do Município de Itamaraju, “suspendeu” o convênio com a APAE, sob a alegação de que o município não teria condições financeiras para arcar com os custos. No entanto, conforme já foi amplamente divulgado pela prefeitura, trata-se de uma inverdade. Os convênios firmados com a APAE e com diversas outras entidades continuam vigentes e ativos, bem como os repasses de verbas federais e estaduais têm sido pontualmente realizados”, afirmou.

“Às expensas do Município de Itamaraju são mantidos 52 (cinquenta e dois) servidores públicos na APAE, dos quais 21 professores, 10 auxiliares de serviços gerais, 08 monitores, 2 vigias, 1 motorista e 1 fisioterapeuta. São oferecidos ainda profissionais de saúde, agendamento com conselheiros de saúde, e um ônibus escolar. Além disso, todas as solicitações feitas pela Associação sempre foram atendidas e o diálogo com a instituição era mantido com frequência, de modo que a notícia do fechamento da APAE em razão de suposta “suspensão” do convênio firmado com a prefeitura foi recebido com surpresa pela Administração”, informou.

E ameaçou: “A divulgação de notícias inverídicas com a notória intenção de deturpar os fatos continuará sendo rechaçada através das medidas cabíveis”. Nos últimos meses o prefeito Marcelo Angênica e o seu vice-prefeito Tea Pires, têm entrado com ações na Justiça contra pessoas da cidade, oponentes do governo nas redes sociais. Os últimos alvos foram os radialistas Amintas de Jesus e Lênio Cidreira.

Mas mesmo diante da tentativa de refutar qualquer problema com a APAE, a administração municipal teve que realizar uma reunião na sexta-feira do último dia 1º de setembro, no prédio da Prefeitura, com membros da diretoria da entidade e o promotor Moisés Guarnieri dos Santos, oportunidade em que as partes não chegaram ao acordo. Se o prefeito nega que esteja havendo qualquer problema envolvendo o convênio com a APAE, ninguém entendeu os motivos na reunião.

E diante da falta de acordo no encontro o promotor Moisés Guarnieri dos Santos instaurou um Inquérito Civil, onde pede uma série de explicações ao prefeito Marcelo Angênica, como a existência de legislação municipal que disponha sobre realização de convênios com entidades particulares, número de servidores cedidos à APAE, planilha de custo, justificativa para o município realizar o trabalho de atendimento aos portadores de necessidades especiais na rede regular de ensino e o eventual impacto na Lei Orçamentária do repasse financeiro à APAE.

No mesmo documento o promotor Moisés Guarnieri dos Santos pede que a diretora da APAE forneça informações de eventual registro no CEBAS, certificado sem fins filantrópicos e de utilidade pública, além do número de alunos atendidos. E requereu ao IBGE e à Secretaria de Educação de Itamaraju o quantitativo de pessoas portadoras de deficiência existente no município.

Em contato com membros da diretoria da APAE a reportagem levantou que a principal exigência é a manutenção dos profissionais que há anos trabalham na entidade. Alguns teriam sido trocados pelo governo municipal, sem justificativa, por outros sem nenhum treinamento específico para realização do trabalho com portadores de necessidades especiais. Os membros da APAE dizem que vão continuar tentando o diálogo com a administração municipal e caso não seja feito um acordo, eles realizarão atos públicos, como manifestos em frente ao Fórum, Câmara de Vereadores e ao prédio da Prefeitura, objetivando sensibilizar os chefes dos poderes. 

Por Ronildo Brito – MTb 0342/BA

Vereador Prof. Boloca é o novo Líder da Oposição na Câmara Municipal de Prado


A politica de Prado enfrentou grandes mudanças nos últimos meses, principalmente no legislativo. A partir dai começaram a surgir muitas duvidas na população, principalmente como fica a oposição. Durante a sessão desta terça-feira (05), a oposição seguirá seu trabalho com o novo líder oposicionista, o Vereador Professor Boloca.

Vereador Prof. Boloca é o novo Líder da Oposição na Câmara Municipal de Prado

Publicado por TV Câmara de Prado em Quarta-feira, 6 de setembro de 2017

O novo líder da oposição afirma que mesmo com minoria na casa vai continuar seu trabalho de fiscalizador. “fui eleito oposição pelo povo e continuo oposição, para fiscalizar e cobrar melhorias para nosso município, faremos uma oposição responsável, e que possa contribuir com o povo pradense” concluiu Boloca.

Vereadora Bruna cobra transparência nas eleições da Colônia de pescadores Z-23 do município de Prado


A vereadora Professora Bruna (PMDB), usou o tempo de bancada na sessão da última terça-feira (29), para expor o seu posicionamento as eleições da Colônia de pescadores Z-23 do município de Prado. Bruna apontou o máximo de transparência nas eleições.

“Estamos as vésperas da eleição da Colônia de pescadores de Prado, e exigimos como poder publico, a transparência nas ações desse processo democrático. O respeito ao estatuto e suas diretrizes, o respeito ao pescador que precisa ter acesso a informações, aos documentos, é o que cobramos. O que importa é a transparência e equidade do processo”, ressaltou a parlamentar.

A parlamentar lembrou que um dos pontos fortes da economia do município pradense é a pesca. Segundo o Sr. Edivaldo Vieira, o ‘Vado’, atual presidente da Colônia, apenas duas chapas foram apresentadas, a encabeçada por ele mesmo para tentar a reeleição  e a outra encabeçada pelo pescador Januário Oliveira dos Santos.

A eleição será realizada no próximo dia 23 de setembro, com início às 07:30h e encerramento às 16h na sede da Colônia. Para votar e participar da Assembleia Geral Ordinária Eleitoral, o associado além de está quites com suas obrigações na Colônia Z-23 deverá apresentar o RGP/RG e comprovante de contribuição social do mês de agosto/2017, na portaria do recinto.