Ney Franco é o novo técnico do Flamengo e vai assinar até 2015


De volta ao clube depois de sete anos, ele substitui Jayme de Almeida e estreia contra o São Paulo, domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

07-12-2013-07-12-03-ney-franco-elogia-trabalho-feito-por-eder-bastos-e-alexandre-lopes

O Flamengo recorreu a Ney Franco para substituir Jayme de Almeida. No dia seguinte ao empate em 1 a 1 no clássico com o Bahia, o técnico deixou o Vitória para voltar ao clube carioca, pelo qual foi campeão da Copa do Brasil de 2006 e do Carioca de 2007, sendo lançado entre os grandes do futebol brasileiro. Seu contrato será, provavelmente, até o fim de 2015.

O primeiro contato com Ney Franco aconteceu no domingo antes mesmo do clássico com o Fluminense. O técnico do Vitória já entrou para jogar o Ba-Vi sabendo da proposta do clube carioca, que havia feito contato com seu empresário Nick Arcuri. Na manhã desta segunda-feira, anunciou sua demissão do clube baiano. A expectativa é de que o anúncio oficial seja feito nesta terça-feira.

Ney Franco ainda está em Salvador onde resolve os últimos detalhes de sua saída do Vitória. Em sua primeira passagem pelo Flamengo, ele disputou 74 jogos, com 33 vitórias, 17 empates e 24 derrotas. Na época, pecou pela indicação de uma série de jogadores do Ipatinga, o que acabou não dando certo.

Até o início da tarde desta segunda-feira, Jayme de Almeida garantia ainda não ter sido comunicado da demissão. Em enquete realizada pelo GloboEsporte.com, 61% dos internautas que participaram queriam a permanência do treinador.

– Ninguém falou comigo. Estou indo à praia – afirmou Jayme, em rápido contato por telefone, ignorando qualquer especulação envolvendo a sua saída do cargo.

Jayme de Almeida ainda pode permanecer no Flamengo em outra função. Como técnico do time principal, ele conquistou a Copa do Brasil de 2013 e o Carioca de 2014. Em 53 partidas, foram 28 vitórias, 14 empates e 11 derrotas. Ele tem contrato até o fim de 2015 e o clube terá que pagar uma multa para demiti-lo.

Por Globo Esporte

Fla projeta estrear uniforme diante do São Paulo com estandes no Maracanã


Com pré-venda aberta, nova camisa rubro-negra deve entrar em ação pela quarta rodada do Brasileirão. Desejo é que produto seja comercializado no próprio estádio

camisa_flamengo_reproducao_adidas
Pré-venda do Uniforme do Fla (Foto: Reprodução / Site Oficial da Adidas)

O Flamengo projeta apresentar seu novo uniforme número 1 para o torcedor no confronto com o São Paulo, dia 18, no Maracanã. Após abrir a pré-venda e anunciar a disponibilidade do material para o dia 16, o clube trabalha para que a camisa seja utilizada pelos jogadores na partida válida pela quinta rodada do Brasileirão. O desejo é que estandes da loja “Espaço Rubro-Negro” sejam montados no estádio para a venda do produto. A nova camisa 2 já foi revelada em fevereiro e a número 3 tem lançamento previsto para outubro – esta será com formato similar ao atual, apenas com a inversão das cores, com o vermelho como predominante.

Nesta segunda-feira, a Adidas divulgou apenas um pedaço da nova camisa. A principal novidade é a existência de um botão na gola, o que não existe no formato atual. O modelo foi aprovado pelo Conselho Deliberativo desde novembro do ano passado, mas com exigências de adaptações. Em um primeiro instante, o fornecedor de material esportivo levantou a possibilidade de implementar contornos dourados em parte das listas e no escudo, o que não agradou. Um dos principais motivos para o veto seria a grande semelhança com a estampa do Sport Recife, que consagrou a combinação de vermelho, preto e dourado (confira abaixo a imagem da camisa apresentada ao conselho inicialmente).

Recentemente, o Flamengo trocou toda sua linha de viagem e treinamentos. A camisa para atividades, que era predominantemente azul, agora é branca com detalhes na cor laranja. Já a camisa da comissão técnica permanece na cor vermelha, mas com pequenos detalhes diferentes da anterior. Por fim, a que é utilizada para passeio mistura o preto, branco e laranja. A despedida da camisa rubro-negra atual acontece no Fla-Flu do próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Camisa do Flamengo com detalhes dourados (Foto: Reprodução)
Modelo apresentado pela Adidas e reprovado pelo conselho por conta dos detalhes em dourado (Foto: Reprodução)

Por Globo Esporte

 

Flamengo reduz dívidas, mas segue na liderança entre os clubes brasileiros


Balanço financeiro do Rubro-Negro aponta R$757,4 milhões em débitos, 6% a menos que em 2012. Gastos dos clubes com o departamento de futebol aumentam 32%

cats

Se em 2012 o futebol brasileiro vivia boas perspectivas financeiras e celebrava contratações de impacto como Seedorf, a temporada de 2013 ligou o sinal vermelho para os clubes. O crescimento nas receitas em relação ao ano anterior foi de apenas 6%, o pior desde 2003, e os gastos com futebol aumentaram, levando os clubes a um déficit e a um aumento de 4% nas dívidas anuais. Os dados são de um levantamento realizado pelo consultor de marketing e gestão esportiva Amir Somoggi, que teve como base o balanço financeiro publicado por 13 clubes – o Atlético-PR não foi incluído por não divulgar seus números.

balancos_clubes_dividas

O Flamengo encabeça a lista dos maiores devedores, com R$ 757,4 milhões no total, mas vai na contramão dos outros clubes. Ele reduziu seus débitos em 6% em relação a 2012, queda menor apenas do que a do São Paulo (8%). Fluminense e Palmeiras também buscaram sanear suas finanças em 2013, apresentando uma diminuição das dívidas. O Botafogo, segundo colocado, apresentou um aumento de 6%. No Vasco, terceiro, o número foi 21% maior.

– As dívidas tiveram um aumento de apenas 6% em 2013, mas os clubes apresentaram novas dívidas de 2012 no balanço de 2013. Assim, o crescimento de 2011 para 2012 é de 28%, e nos últimos três anos, é de 35% – explica Amir Somoggi.

O aumento das dívidas teve dois grandes vilões: o Cruzeiro, campeão brasileiro, viu seus débitos crescerem em 40% de 2012 para 2013 e precisou vender o atacante Vinícius Araújo para ganhar um respiro financeiro. O Grêmio, vice-campeão, teve um aumento de 47%, em contraste com a diminuição da dívida em 2012.

O Tricolor gaúcho também teve um dos maiores déficits da temporada, pois gastou R$ 51 milhões a mais do que arrecadou para bancar um time com jogadores como Elano, Zé Roberto, Kléber, Eduardo Vargas e Barcos. Em 2014, anda na direção contrária, faz cortes no orçamento e tenta compensar essa perda com vendas de jovens como Ramiro, Wendell e Bressan.

– Foi um ano de excesso de gastos. As receitas dos clubes cresceram pouco, mas o dinheiro investido no futebol aumentou muito. Um exemplo é o Botafogo, que investiu muito para contratar Seedorf e agora tem um déficit de mais de R$ 80 milhões. Acho que 2014 é o ano de pagar a conta dessa gastança – analisa Somoggi.

balancos_clubes_receitas_custos_futebol

No levantamento, essa realidade fica mais clara. Os gastos dos clubes com o departamento de futebol aumentaram em 23% e atingiram R$ 2,07 bilhões, contra R$ 1,6 bilhão de 2012. Um crescimento quase quatro vezes maior em relação ao aumento da receita. Os motivos foram as contratações caras, que inflaram a folha salarial dos clubes.

O Botafogo, que aumentou seus gastos com o departamento de futebol em 71% em 2013, tem o maior déficit entre os clubes analisados. Dos 13 balanços, apenas o do São Paulo, com lucro de 28%, e o Corinthians, com 1%, arrecadaram mais do que gastaram em 2013.

balancos_clubes_superavits_deficits_cs4

– Os clubes brasileiros acreditavam que estavam ricos, falou-se até de patamar europeu. Mas bastou um ano de desaceleração para mostrar que a realidade não é essa – completou Somoggi.

O ranking dos endividados já traz o Vasco, que divulgou seu balanço financeiro com atraso. Para ver o ranking das receitas incluindo o clube carioca, clique aqui.

Por Globo Esporte

Pradense Marquinhos voa no Maracanã e marca duas vezes contra o Fluminense


marquinhos_ae_fabiocastro

Em jogo bem disputado neste sábado à noite, no Maracanã, o contra-ataque venceu o domínio de posse de bola e a técnica. Dominado pelo Fluminense no primeiro tempo, o Vitória acertou a jogada mortal que ensaiava nos primeiros 45 minutos e bateu o até então líder invicto do Campeonato Brasileiro por 2 a 1. A velocidade e boa atuação de Marquinhos, autor dos dois gols que deixaram a equipe em vantagem por 2 a 0, foram decisivas. O Flu ainda diminuiu com Wagner, mas esbarrou na lentidão do meio-campo e na boa marcação do adversário.

10329066_572817816170237_4868951596851331713_n

Destaques no primeiro tempo, Conca, Wagner e Sobis – substituído por Walter – cansaram no segundo. E um dos fatores que tornaram a equipe baiana superior foi a inversão do lateral Juan com o meia José Welison. O veterano jogador, ex-Flu e Fla, deu mais qualidade ao toque de bola do Leão e, consequentemente, a jogada ofensiva começou a encaixar melhor.
Por Globo Esporte

Prado: 7ª Corrida do Trabalhador aconteceu na manhã desta quinta-feira (01/05)


00-corrida

Largada aconteceu na Praça do Mineiro, ás 08h da manha e percorreu as principais avenidas da cidade.

Foi realizada, nesta manhã de quinta-feira, dia 01 de Maio de 2014, a 7ª edição da “Corrida do Trabalhador”, promovida pela Rádio Prado FM 104,9. A competição, que teve o apoio da Polícia Militar, SAMU e Secretária Municipal de Saúde, começou às 08h, com a concentração dos atletas na Praça do Mineiro, no bairro São Brás.

01-premiados

02-premiados

Segundo organizadores o objetivo do evento que tem inscrições gratuitas é incentivar a prática esportiva na cidade. O encerramento e premiação aconteceram na sede da rádio, localizada também no bairro São Brás.

Por: Alertanews

Fotos: Com apoio da Prefeitura de Prado, Secretaria de Esportes realiza a Copa do Trabalhador


Em comemoração ao Dia do Trabalho, a Prefeitura Municipal de Prado, através da Secretaria de Esporte e Laser, realizou, nesta quinta-feira, dia 1º de maio, a “Copa do Trabalhador”. O evento foi realizado no Campo Society Olimpo Braga no Centro de Prado.

DSC_0537

Centenas de  pessoas compareceram no local. 16 (dezesseis)  equipes participaram do torneio, o evento contou com o apoio da Prefeita Mayra Brito e, distribuiu troféus, medalhas, além de R$ 1.300,00 para o primeiro lugar e R$ 700.00 para segundo lugar. 

DSC_0529

Na grande final o Time do Mercadão se sagrou Bi-campeão, vencendo o F.S Sebastião por 4 x 1, um jogo eletrizante.

DSC_0652

O Secretário de Turismo, Esportes, Cultura e Laser Igor Lago, o Diretor de Esportes Luciano Bolete, os vereadores Robertinho Brito, Mário Júnior e o Empresário Joabe, compareceram para prestigiar o evento e ficaram muito felizes com a sua realização e com a participação efetiva dos munícipes. Confira as Fotos:

A Copa do Trabalhador teve o total apoio da Prefeita Mayra Brito (PP).

Por Claydson Motta | Prado Notícia

Gol não adianta, Grêmio cai nos pênaltis, e time do papa pega o Cruzeiro


Foi um sofrimento e o Grêmio caiu. O time honrou a fama de ‘imortal’ e, nesta quarta-feira, venceu o San Lorenzo por 1 a 0 com gol de Dudu aos 38 minutos do segundo tempo, na Arena, levando a decisão da vaga nas quartas de final da Libertadores para os pênaltis. Mas nas cobranças, o time do papa Francisco foi melhor e venceu por 4 a 2.

cats

Com o resultado, o San Lorenzo terá pela frente o Cruzeiro nas quarta de final. O time mineiro venceu o Cerro Porteño por 2 a 0 e confirmou vaga. Foi a terceira participação seguida na Libertadores em que o Grêmio foi eliminado nas oitavas de final.

A queda frustra o principal objetivo do ano e revive pressão sobre Enderson Moreira, que pode ser demitido junto com sua comissão técnica e até o departamento de futebol. Sem a chance de disputar o título da Copa e derrotado na final do Gauchão, o primeiro semestre de 2014 esteve bem aquém dos planos azuis.

O Grêmio precisava atacar. Atrás por força da derrota por 1 a 0 no jogo de ida, o time brasileiro tratou de buscar o gol. Aos 10 minutos esteve muito perto de atingir o objetivo. Dudu enfiou para Barcos que encobriu o goleiro Torrico. Mas Buffarini correu, deu carrinho e evitou o gol gremista.

O San Lorenzo fez o que se esperava. O time argentino se postou defensivamente com linhas compactas sempre atrás do meio-campo. Matos e Correa foram os únicos a pisar no campo gremista frequentemente. E a cada bola parada, os jogadores do time do Papa Francisco tentaram ganhar tempo retardando cobranças.

Aos 22 minutos, Pará perdeu uma bola para Correa e no contra-ataque quase que o San Lorenzo sai na frente. Villalba foi lançado, mas perdeu tempo e viu Zé Roberto cortar para escanteio.

O quadro do jogo não foi alterado. Pressão do Grêmio e o San Lorenzo saindo no contra-ataque. Aos 37, Barcos recebeu de Luan, driblou dois dentro da área e chutou. Torrico colocou para escanteio a segunda boa chance gremista na partida. Foi tudo que houve no primeiro tempo que terminou com um tenso 0 a 0.

“Jogo como este tem que criar e fazer. Tivemos as principais chances do primeiro tempo, mas no segundo tempo precisamos marcar”, avaliou o zagueiro Werley.

Logo no começo do segundo tempo, o Grêmio chegou a marcar com Barcos. Mas o auxiliar marcou impedimento. Minutos mais tarde, a zaga do San Lorenzo falhou e Barcos bateu cruzado para defesa de Torrico.

A pressão gremista se fez maior a cada minuto. Com 20 minutos de segundo tempo, Rodriguinho bateu falta e Pedro Geromel desviou. A bola acertou a trave da meta defendida por Torrico e acabou afastada por Valdés. Dois minutos mais tarde, o San Lorenzo perdeu chance clara de gol em contra-ataque.Um cruzamento passou na frente do atacante Matos, que não concluiu.

O Grêmio foi para o tudo ou nada. Lançamentos para área viraram a principal arma da equipe a partir da entrada de Lucas Coelho no lugar de Pará. O time ficou sem lateral direito, mas com dois centroavantes.

Deu certo. Aos 38 do segundo tempo, Lucas Coelho tocou para Rodriguinho, que bateu cruzado e Dudu entrou de cabeça para colocar na rede. O gol gremista levou a decisão para os pênaltis.

Nos pênaltis

O primeiro batedor foi Barcos, para o Grêmio, mas perdeu. Torrico defendeu. Ortigoza converteu para o San Lorenzo. Riveros fez o primeiro do Grêmio em seguida, igualando o placar. Matos fez para os argentinos. Maxi Rodríguez perdeu a cobrança seguida para o Grêmio. Blandi fez para o San Lorenzo. Rodriguinho deu vida ao time gaúcho. Mas Buffarini fez o gol e encerrou a partida.

GRÊMIO (2) 1 X 0 (4) SAN LORENZO

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Pará (Lucas Coelho),Werley, Pedro Geromel e Wendell; Riveros, Edinho, Luan (Maxi Rodríguez), Zé Roberto (Rodriguinho) e Dudu; Barcos.
Técnico: Enderson Moreira

SAN LORENZO
Sebastián Torrico; Julio Buffarini, Carlos Valdés, Santiago Gentiletti e Emmanuel Más; Héctor Villalba (Prósperi), Juan Mercier, Néstor Ortigoza e Ignacio Piatti; Angel Correa (Elizari) (Blandi) e Mauro Matos.
Técnico: Edgardo Bauza

Data: 30/04/2014, Quarta-feira
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Roberto Silveira (URU)
Assistentes: Carlos Pastorino e Nicolas Taran (Ambos uruguaios)
Público: 47.244 torcedores
Renda: R$ 2.394.936,00
Cartões amarelos: Zé Roberto (GRE), Pará (GRE), Barcos (GRE) Edinho (GRE); Gentiletti (SLO), Buffarini (SLO)
Gols: Dudu, do Grêmio, aos 38 minutos do segundo tempo.

Por UOL

Cruzeiro supera nervosismo, vence o Cerro na raça e avança na Libertadores


Depois de iniciar a partida muito nervoso e render pouco no primeiro tempo, o Cruzeiro superou a pressão de mais de 25 mil torcedores, venceu o Cerro Porteño, por 2 a 0, nesta quarta-feira, em Assunção, e avançou às quartas de final da Copa Libertadores. Com um jogador a menos, depois da expulsão de Bruno Rodrigo, o time mineiro marcou com Dedé, que fez de cabeça aos 35min, e já nos acréscimos Dagoberto selou a vitória celeste.

cats

Depois de tropeçar no jogo ida, ao empatar por 1 a 1 no Mineirão, o Cruzeiro conseguiu a classificação na raça atuando fora de casa e ganha força para a sequência da Libertadores. O time mineiro foi mal no primeiro tempo, mas equilibrou a partida na etapa final e, mesmo com dez jogadores, aproveitou uma jogada aérea para vencer com gol de Dedé, que não vinha bem na partida e se redimiu ao marcar o gol da vitória celeste. Quando o jogo chegava ao final, o atacante Dagoberto decretou a classificação celeste, quando os paraguaios também estavam com um jogador a menos, com a expulsão de Corujo.

Visivelmente nervoso, o Cruzeiro não conseguiu apresentar o futebol que a torcida acostumou a ver e foi pressionado pelo Cerro na maior parte do primeiro tempo. Mais presente ao ataque, o time paraguaio teve duas chances claras para abrir o placar.

O primeiro susto sofrido pelo Cruzeiro ocorreu aos 8min de jogo. Angel Romero deu um drible desconcertante em Dedé na ponta esquerda e cruzou para a área. Corujo recebeu livre e chutou forte para a defesa de Fábio, que evitou o gol dos paraguaios.

O segundo ocorreu aos 17min. Depois de uma bola cruzada na para a área, Angel Romero ficou livre para finalizar e acertou o travessão do goleiro Fábio, que nada pôde fazer. A pressão paraguaia aumentou o nervosismo do time mineiro.

Com apenas 21 minutos de bola rolando, a dupla de zaga celeste, Bruno Rodrigo e Dedé, já havia recebido o cartão amarelo, o que aumentou a preocupação dos mineiros. Somente depois dos 30 minutos, o Cruzeiro conseguiu entrar no jogo e passou a atacar o time da casa.

A equipe mineira chegou com perigo aos 33min. Everton Ribeiro arriscou de fora da área, mas finalizou para fora, à direita do gol. O Cruzeiro manteve a reação e foi mais presente ao ataque nos minutos finais do primeiro tempo, embora não tenha dado tanto trabalho ao goleiro Fernandez.

O Cruzeiro voltou melhor no segundo tempo e deixou a partida equilibrada. O Cerro levou perigo aos 9min, depois de Daniel Güiza chutar forte de fora da área e Fábio segurar firme. O time mineiro respondeu e quase marcou aos 12min, quando Júlio Baptista finalizou dentro da área e Fernandez evitou o gol celeste.

O técnico Marcelo Oliveira decidiu mudar a dupla de ataque e tentar surpreender o adversário. Borges e Dagoberto, que retornou de contusão, substituíram Júlio Baptista e Willian, aos 17min da etapa final.

A partida ficou aberta. Enquanto o Cerro recuou um pouco e passou a buscar os contra-ataques, o Cruzeiro passou a buscar o ataque. O clima esquentou fora de campo. Os jogadores celestes, que estavam do banco, reclamaram da lentidão dos gandulas para repor as bolas. Luan recebeu o cartão amarelo.

A situação dramática para o Cruzeiro na reta final da partida. Aos 32min, Bruno Rodrigo entrou forte em Beltran, recebeu o segundo cartão amarelo no jogo e foi expulso, deixando o time mineiro com um jogador a menos.

Porém, o time mineiro não se abalou e, na base da raça, abriu o placar aos 35min. Everton Ribeiro cobrou falta na área e Dedé cabeceou no canto direito de Fernandez, que se esticou mas não alcançou a bola.

Aos 39min, Corujo acertou Dagoberto e foi expulso direto. Daniel Güiza, que havia saído, reclamou do lance e também levou o cartão vermelho. o Cruzeiro administrou o resultado e marcou o segundo aos 48min com Dagoberto. O clima esquentou fora de campo entre jogadores do Cruzeiro e do Cerro.

CERRO PORTEÑO 0 X 2 CRUZEIRO

Data: 30/4/2014 (quarta-feira)
Local: Estádio General Pablo Rojas, Assunção (Paraguai)
Árbitro: Dario Ubriaco (URU)
Auxiliares: Mauricio Espinosa (URU) e Carlos Changala (URU)
Cartões amarelos: Bruno Rodrigo (2), Dedé, Samudio, Luan (CRU);
Carão vermelhoBruno Rodrigo (CRU); Corujo, Güiza (CER)
Gols: Dedé, aos 35min, Dagoberto, aos 48min do segundo tempo

CERRO PORTEÑO
Fernández; Bonet, Cardozo, Ortiz e Alonso (Gamarra); Corujo, Julio dos Santos, Oviedo e Oscar Romero; Daniel Güiza (Beltran) e Angel Romero (Godoy)
Técnico: Francisco Arce

CRUZEIRO
Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Samudio; Henrique, Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian (Dagoberto) e Júlio Baptista (Borges) (Leo)
Técnico: Marcelo Oliveira

Por UOL

Dana garante que Spider volta no fim de 2014 ou no começo de 2015


Chefão também revela que recuperação de Chris Weidman está perfeita e que campeão dos pesos-médios lutará no UFC 175

Os dois maiores nomes dos pesos-médios do UFC não parecem ser mais uma preocupação de Dana White. Em conversa com os jornalistas na última quinta-feira, no Media Day do UFC 172, em Baltimore, nos EUA, O presidente do UFC garantiu que, apesar de Anderson Silva ter afirmado que só voltará a lutar no meio de 2015, o seu retorno acontecerá mesmo entre o fim de 2014 e o início do ano seguinte.

wmX-300x397x4-52d3dcf2494b7ecd5fe49b1db687c344f08a81a00deed

– Eu conversei com Anderson Silva e ele quer voltar entre o fim do ano e o inicio de 2015. Depende da forma como ele vai se recuperar, mas da última vez que eu o vi foi inacrível. Ele está treinando de uma forma inacreditável. Anderson é o Wolverine. Ele voltará com certeza. Os cenários mudam totalmente a cada três meses, e temos que ver quem estará disponível e se faz sentido. Mas ele quer voltar. No meu cenário de sonho, ele voltaria para disputar o cinturão contra Chris Weidman. Mas isso não vai acontecer. Esse seria o sonho. Na realidade, vamos ter que achar alguém para lutar com ele.

Dana também falou sobre a recuperação do campeão dos pesos-médios, Chris Weidman, que operou os dois joelhos e se prepara para defender seu cinturão no UFC 175 diante de Lyoto Machida.

– Chris está se recuperando bem, tudo está dentro do planejado, e ele estará no UFC 175. No fim do verão (após o meio do ano nos EUA), praticamente todas as nossas estrelas voltarão a lutar.Anthony Pettis, Anderson no fim do ano, Cain Velásquez provavelmente voltará também, e Vitor Belfort, se resolver seus problemas, voltará em breve a lutar em Las Vegas. Se Cain não estiver pronto para lutar, não iremos ao México até que ele esteja bem.

Mais Combate.com: confira as últimas notícias do mundo do MMA

banner_1

Por Adriano Albuquerque, Evelyn Rodrigues e Marcelo RussioDireto de Baltimore, EUA